Televisão

Tiago Leifert se emociona ao falar do BBB 21: é um momento de definição da carreira

Apresentador falou no programa Conversa com Bial sobre postura, abordagem de temas polêmicos e cuidado com participantes e o público

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

De brother para brother. Comandante emblemático do Big Brother Brasil por 16 anos, Pedro Bial recebeu o titular do reality para uma boa conversa sobre o que ambos têm em comum: a paixão pelo BBB. A entrevista foi exibida no programa Conversa com Bial de sexta-feira (08).

De cara, Leifert sentenciou: “só você pode me entender”. O pai de Lua, de apenas 6 meses, se referia ao mar de emoções vivenciadas nos 100 dias de programa e no convívio com os participantes da casa.

Entre os momentos mais difíceis da edição do BBB 2021, sem dúvida a notícia da morte de Paulo Gustavo foi o mais desafiador em dia de final. Tiago disse que o fato de conhecer muita gente e saber que a situação era muito grave, a notícia sairia a qualquer momento.

Tiago Leifert chora na final do BBB 21
Tiago Leifert chora na final do BBB 21, em registro feito pelo diretor Boninho - @jbboninho no Instagram

O apresentador preferiu não contar aos finalistas Camilla de Lucas, Fiuk e Juliette ao vivo. Preparou o terreno no intervalo do primeiro bloco. E voltou ao assunto ao vivo.

Emocionado, contou que o dia já não havia começado bem quando leu notícias sobre o ataque à escola infantil em Santa Catarina. “Eu queria voltar para minha cama. Que dia horroroso pra fazer uma final”.

Falou de improviso e seguiu adiante com grande profissionalismo. “A gente abre mão dos sentimentos nessa hora porque tem a função de entregar ao público pelo menos 60 minutos de alegria”.

Como por diversas vezes à frente do BBB, voltou a se emocionar ao ver cenas do reality, ao falar de momentos marcantes, como a desistência de Lucas e do conflito em tons de racismo entre Rodolffo Mathaus e João Luiz.

“Quando você percebe que o participante está passando por um problema de ordem humana, tem que dar uma pausa no jogo. O Lucas estava se afogando. A casa não percebeu e começou a empurrá-lo cada vez mais pro abismo. Faltou fair play”.

Para Leifert, todo radicalismo é ruim, assim como o cancelamento, e o momento de eliminação significa a hora da absolvição, faz coro o atual apresentador com Pedro Bial.

“Tudo o que eu falei foi de coração, foi de homem branco para homem branco. A dor do João era legítima. O Rodolfo não percebeu”.

Ao reafirmar que é contra o cancelamento porque não encerra a discussão, a polêmica continua, Tiago comentou que estranha a reprovação do público às atitudes dos participantes da casa que reproduzem exatamente as situações da vida real.

De cena em cena, a cada uma, um choro contido, uma emoção aflorando, o BBB 21 foi revisitado durante a Conversa com Bial, com revelações sobre a participação do apresentador cada vez mais presente dentro e fora da casa, não apenas na condução do jogo como também na mediação para a correção de rumos comportamentais.

Como um mentor que dá dicas sobre o caminho ideal a ser seguido para vencer o jogo seja por detrás das paredes do reality como no mundo aqui fora.

No vai e vem do papo ora sobre os participantes, ora sobre o lado profissional do apresentador, Tiago Leifert revelou que está se arrastando, mas segue vivo. Ainda digerindo a intensidade dos 100 dias, a falta de sono, a tensão, as alegrias, e as reflexões sobre o que vem por aí.

Declarou que a apresentadora Ana Maria Braga é seu exemplo de equilíbrio, a grande professora que não sucumbe à pior notícia do Bom dia Brasil e conduz seu programa com alegria, com uma ótima recepção aos convidados e dedicação no preparo dos pratos da culinária.

Leifert contou que deixou de se preocupar com o julgamento que enfrenta nas redes sociais. Disse que não lê muito e que se importa com quem realmente quer seu bem. Para ele, não são críticas por mal, apenas para conquistar likes.

Sobre o choro nem sempre controlado, Tiago Leifert justificou: “Choro porque a gente conseguiu. Porque eles conseguiram, vão ficar bem e eu vou sentir saudade. Passei por noites ali que não vou esquecer. A gente apanha tanto, é um momento de definição de carreira, tem de aproveitar. É um choro de alívio”.

Quem ainda não viu, pode esperar que vai ter muito chororô e emoção à flor da pele no 101º dia do BBB 21, que a Globo exibe no sábado (08), por volta das 23h, depois do “Vai que Cola Miami”.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem