Televisão

'Haja Coração' terá cenas inéditas na TV de Teodora lutando pela sobrevivência em ilha deserta

Antes exibido só no Gshow e no Globoplay, spinoff é inserido na reprise da trama

Teodora (Grace Gianoukas) e Tarzan (Guilherme Chelucci) João Miguel Junior/Globo

São Paulo

Teodora Abdala não morreu. E, desta vez, o público poderá acompanhar em "Haja Coração" (Globo) as aventuras da divertida e extravagante personagem, interpretada por Grace Gianoukas, tentando sobreviver em uma ilha deserta. As cenas inéditas na televisão são parte de um spinoff que, em 2016, quando a novela de Daniel Ortiz foi ao ar pela primeira vez, só foram exibidas no Gshow e no Globoplay.

Enquanto todos em São Paulo, onde se passa grande parte da trama, pensam que Teodora está morta após o helicóptero em que ela estava explodir, a matriarca segue vivíssima. Agora, a partir da próxima quarta (25), o telespectador de "Haja Coração" vai acompanhar todo esse enredo paralelo dentro da novela.

O que esperar? Muitas trapalhadas e até romance com um nativo da ilha, que leva o sugestivo nome de Tarzan (Guilherme Chelucci). "A Teodora cai no mar com a explosão do helicóptero, espanta a tapas um tubarão que queria devorá-la, perde o dedo, desmaia, é resgatada por um nativo lindíssimo, descobre o amor ... mas não impunemente, pois para conquistar Tarzan terá que rivalizar com sua cabra de estimação. Claro que nada será fácil para ricaça que precisará se despir dos luxos e descobrir o prazer das coisas simples", diz a atriz Grace Gianoukas, 56.

Em "Sassaricando", novela de 1987 de Silvio de Abreu, em que "Haja Coração" é inspirada, Teodora (então vivida por Jandira Martini) morre de verdade, mas seu espírito volta para atormentar o seu marido, Aparício Varela (Paulo Autran).

Na nova versão, com o sucesso da personagem, Daniel Ortiz a "ressuscitou". Para Gianoukas, a saída encontrada pelo autor para Teodora foi "engraçadíssima" e uma "ótima lição de humanização para ela que sempre se achou acima dos mortais".

A atriz relembra as cenas gravadas ao lado de Tarzan, que eram muito divertidas, mas também cansativas, afirma ela, aos risos. "Só de pensar, um sobe e desce de dunas, um caminhar na beira da praia, rolar na areia com a roupa molhada, que causa um atrito, mas precisando parecer leve. Guilherme, eu e toda equipe, sempre às gargalhadas com as cenas de sedução do casal", relata.

Com um trabalho reconhecido no teatro, Grace Gianoukas considera Teodora Abdala a sua primeira grande personagem na televisão. "A personagem tornou meu trabalho de atriz conhecido em todos os recantos do Brasil e em muitos lugares do mundo onde a novela foi exibida", diz.

A artista conta que viu "Sassaricando" nos anos 1980 e gostou muito –não apenas da interpretação de Jandira Martini como Teodora, mas também era fã das atrizes Maria Alice Vergueiro (1935-2020) e Ileana Kwasinski (1941-1995), que interpretavam às irmãs da ricaça: Lucrécia e Fabíola, respectivamente.

"Em respeito ao extraordinário trabalho dessas três genias, eu preferi partir do zero para construir a Teodora de ‘Haja Coração’", afirma. Ela complementa que começou a sua composição a partir do texto de Ortiz e das orientações artísticas do diretor Fred Mayrink.

"Sugeri algumas figuras públicas como referência visual, como a socialite Carmen Mayrink [1929-2017], a cantora Maria Callas [1923-1977] e, para minha surpresa, essas também eram as referências da equipe de caracterização da novela. Em termos da construção emocional da personalidade de Teodora, eu mergulhei fundo na psicologia da personagem para me apaixonar por ela e defendê-la", detalha.

Grace Gianoukas recorda de momentos divertidos das gravações de "Haja Coração", como a sequência de cenas em que Fedora (Tatá Werneck) enche de animais a mansão dos Abdala. "Foi um tal de segurar iguanas e cobras, desviar dos voos de araras e cacatuas. Tínhamos que esperar melhorar o humor da macaca, dos gansos e dos porquinhos para poder gravar. Engraçadíssimo e inesquecível", relembra.

Atualmente, a atriz voltou a gravar "Salve-se Quem Puder", novela que teve de ser interrompida por causa da pandemia do novo coronavírus, e volta ao ar em 2021, após a reprise de "Haja Coração". Na história, também escrita por Daniel Ortiz, ela é Ermelinda. "Personagem que eu adoro e quem vem cheia de novidades."

Grace Gianoukas afirma desejar fazer outros trabalhos na televisão em um futuro próximo. Já sobre novos projetos culturais, ela diz esperar o fim da crise na saúde e melhorias no país para poder, quem sabe, se inspirar. "Assim que a pandemia acabar, que o Brasil pare de queimar, que os brasileiros parem de brigar para defender ideias fundamentalistas e sem embasamento científico e que o Brasil volte a ter um crescimento econômico. Aí eu, talvez, me anime a implantar um novo projeto cultural."

Durante a quarentena, a atriz revela que aprendeu a viver o momento presente e de "enxergar a vida com alegria e gratidão no dia de hoje". "Pois não temos nenhuma ideia de como será o nosso futuro. Qualquer tentativa de prever o futuro só causa ansiedade e ficar olhando para o passado só traz nostalgia. Estou a fim de me entusiasmar nesse minuto", conclui.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem