Televisão

Regina Volpato é ausência no Mulheres após morte de cachorrinha: 'Verdadeira companheira'

Apresentadora da Gazeta autorizou eutanásia para que animal parasse de sofrer

Regina Volpato com a cadelinha Tina
Regina Volpato com a cadelinha Tina - Instagram-1º.out.2020/@regina_volpato
São Paulo

Regina Volpato, 52, esteve ausente do Mulheres nesta sexta-feira (9). A apresentadora estava se recuperando da morte da cadelinha Tina, que estava na família dela havia 16 anos. No lugar dela, o programa foi comandado por Pamela Domingues, 33, que é repórter da atração.

Nas redes sociais, Regina publicou um texto falando sobre a partida da poodle. "A vida tem ciclos que devemos respeitar", avaliou. "Sabemos que eles devem acontecer e que precisamos passar por eles. Mas não significa que seja fácil. Alguns encerramentos podem ser bastante dolorosos."

"Tina é minha companheira e de minha família há 16 anos, explicou. "Um tempo maravilhoso que passamos juntas. Uma verdadeira companheira. Hoje, o ciclo dela na Terra se encerrou."

A partida foi ainda mais dolorosa pela forma como se deu. "Orientada por uma excelente equipe de veterinários, decidi autorizar a realização da eutanásia para que ela parasse de sofrer", contou. "Uma das decisões mais difíceis que precisei tomar na vida, mas uma decisão tomada por um imenso amor."

"Titi, o que criamos juntas é eterno. É maravilhoso. Eu sou muito muito grata por tudo que passamos juntas", escteveu. "Muito obrigada pelo imenso amor que você me entregou todos esses anos. Te amo pra sempre!"

A apresentadora agradeceu o apoio dos seguidores pelas mensagens carinhosas.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem