Televisão

GloboNews tem melhores seis meses da história e vê programas crescerem 100% em ibope

Todos as atrações subiram de audiência com a pandemia

Maria Beltrão na Globonews
Maria Beltrão apresenta o Estúdio I - João Cotta/Divulgação
São Paulo

Os seis meses de pandemia no Brasil têm feito com que a GloboNews alcance seu melhor desempenho em termos de audiência da história. Segundo um estudo da própria emissora, o canal teve aumento dos índices em todos os programas da programação. Alguns deles, como o Edição das 16h, cresceram mais do que 100%.

Ao todo, foram mais de 3.000 horas de conteúdo ao vivo na GloboNews de 15 de março até esta metade do mês de setembro. A emissora é líder do ranking da TV por assinatura na Grande São Paulo (cada ponto equivale a cerca de 74 mil domicílios) e ocupa a vice-liderança no Rio de Janeiro e no Painel Nacional da Televisão. Entre os jovens de 18 a 24 anos, a audiência cresceu 68%.

O programa Faixa Especial Coronavírus’, transmitida ao vivo todo domingo, das 18h à 0h, além de render 105% de aumento no ibope, levou o canal da 17ª para a 5ª posição no ranking PNT da TV por assinatura.

Já o Edição das 16h, comandado por Christiane Pelajo, mais que dobrou seu desempenho (+116%) na comparação com o período antes da pandemia. O Edição das 18h e o Edição das 10h subiram 116% e 82%, respectivamente. O Em Ponto cresceu 54% e o Estúdio I, com Maria Beltrão, subiu 70%. Já os Em Pauta e o Jornal das Dez elevaram o índice em 40% e 25%, respectivamente.

Para o apresentadora do Estúdio I, Maria Beltrão, o mais interessante é passar um serviço à população. “Sempre tive muito orgulho da minha profissão e de poder informar a população. No Estúdio I desses tempos difíceis, tento substituir ‘profissão’ por missão e ‘informar’ por acalentar. Tenho sempre em mente esse senso de serviço e que é preciso levar alegria mesmo em tempos de pandemia.”

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem