Televisão

Richarlyson é o grande vencedor do Made In Japão

Sabrina Sato apresentou programa dela ao vivo pela primeira vez na carreira

Richarlyson - Antonio Chahestian/Record TV
São Paulo

O ex-jogador Richarlyson, 37, foi o grande vencedor da primeira edição do Made In Japão, apresentado por Sabrina Sato na Record. Pela vitória, ele receberá um prêmio de R$ 500 mil. Ele superou o modelo e empresário Flávio Mendonça e a ex-atleta Maurren Maggi, que completavam o trio de finalistas.

Ele se emocionou muito com a vitória e disse que passou por muitos maus bocados durante a competição. Chamado de arrogante por outros participantes, o ex-São Paulo afirmou que só se preocupava com os outros integrantes de seu grupo durante o programa. "Eu vou chorar mesmo, não acredito!", declarou. "Eu sempre pensei no coletivo, no time. Nunca pensei individualmente."

Na última prova, dentro de um tempo de 10 minutos, era necessário encher um cilindro com líquido levado dentro de bexigas em um percurso com diversos obstáculos e um labirinto, tudo isso após girar em uma plataforma até ficar tonto.

A final do Made In Japão também marcou a estreia de Sabrina Sato apresentando uma atração dela ao vivo. Contudo, as provas já estavam previamente gravadas, de modo que apenas o anúncio do vencedor foi feito neste sábado (27).

Sabrina, no entanto, conversou com os finalistas no palco. "Eu persisti muito, não foi fácil, mas eu tinha essa vontade de chegar na final, meus filhos estão muito orgulhosos", disse Flávio Mendonça. "Eu sou muito palhaço, mas tinha muita treta", disse Maurren Maggi sobre a convivência na casa do reality. "Eu fico tão nervoso e tão ansioso que a minha maneira de desabafar quando eu ganho é chorar", disse Richarlyson sobre a fama de chorar demais na competição.

Os eliminados apareceram por meio de conferência virtual. O humorista Gui Santana, que assistia ao programa de dentro do carro, levou puxão de orelha de Sabrina. "Tá prestigiando muito a nossa final", brincou. Quitéria Chagas, que saiu por causa de uma lesão no joelho, e Serginho Hondjakoff, que desistiu da competição, não apareceram na final.

O reality show, que começou como um quadro do Domingo Show, ganhou independência depois que o programa dominical foi extinto. “A mudança faz parte da restruturação da emissora diante das limitações impostas pela pandemia do novo coronavirus”, afirmou a Record na ocasião.

Durante o programa, foram exibidas quatro provas. A primeira, era uma prova de grupos. A primeira se chamava Restaurante Puxa-Puxa, na qual os integrantes precisavam encher cilindros com líquidos carregados em copos levados pelos participantes, que estavam vestidos como garçons, porém com um elástico que os puxava de volta para a posição inicial.

O grupo formado por Dhomini, Flávio Mendonça e Silvana Oliveira venceu a prova, enquanto Babi Muniz, Gui Santana e Richarlyson ficaram em segundo e Daniele Hypólito, Luiza Ambiel e Maurren Maggi terminaram em último. Com isso, Luiza já ficou sem chances de terminar entre os seis finalistas da atração.

Além disso, o trio perdedor teve que fazer a manutenção de uma pista de kart, enquanto os demais puderam se divertir com os carros. Para relaxar, eles também fizeram maquiagens de gueishas e de teatro kabuki.

A segunda prova da noite se chamava Escorregada Fatal. Vestidos de foca e com o corpo coberto de óleo, os participantes tinham que deslizar por uma rampa e tentar parar o mais próximo possível de uma marca. Todos os participantes pontuavam individualmente, com 50 pontos para os três melhores, 20 pontos para os intermediários e 10 pontos para os três piores. Cada um teve duas chances para obter o melhor desempenho.

O ranking colocou na final Maurren Maggi, Gui Santana, Flávio Mendonça, Silvana Oliveira, Richarlyson e Daniele Hypólito. Foram eliminados, além de Ambiel, Babi Muniz e Dhomini.

Na prova semifinal, batizada de Escada Rolante, os participantes tinham que encontrar bolas de cores determinadas dentro de uma piscina com milhares delas, para depois subir numa escada escorregadia e pegar um leque que deveria ser trazido para o palco. Depois, eles tinham que subir novamente para pegar uma baqueta e tocar um gongo.

Flávio Mendonça, Maurren Maggi e Richarlyson se tornaram os três finalistas do programa. Com isso, Daniele Hypólito, Gui Santana e Silvana Oliveira foram eliminados.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem