Televisão

Cocriadora de 'Friends' diz que se arrepende de não ter feito muito pela diversidade

Marta Kauffman foi questionada sobre sucesso da série após 20 anos

Elenco de "Friends": David Schwimmer, Lisa Kudrow, Matthew Perry, Courteney Cox Arquette, Jennifer Aniston e Matt LeBlanc - Mike Blake/ Reuters
São Paulo

Passados mais de 15 anos desde o seu final, “Friends” continua a ser uma das séries queridinhas do público. Mesmo assim a diretora de TV e cocriadora do show Marta Kauffman, 63, afirma que faria algumas coisas diferentes hoje e que lamenta ter contribuído tão pouco para a diversidade no programa.

“Eu só queria saber o que sei agora. Eu teria tomado decisões muito diferentes”, afirmou Kauffman durante o festival ATX 2020, que aconteceu online neste final de semana. “Quero dizer, sempre incentivamos pessoas de diversidade em nossa empresa, mas não fiz o suficiente e agora só consigo pensar no que posso fazer.”

A autocrítica de Kauffman foi feita após ela ter sido questionada sobre o que gostaria de saber quando estava começando sua carreira de showrunner. Na época, ninguém esperava que a série cômica sobre seis amigos vivendo em Nova York virasse o sucesso que virou, com possibilidade de reencontro em breve.

Durante os dez anos em que esteve o ar, “Friends” teve personagens não brancos, como Charlie, que apareceu como a namorada de Joe e depois de Ross, nas duas últimas temporadas. A atriz Lisa Kudrow, que interpretou Phoebe, chegou a dizer recentemente que a série seria diferente se fosse feita hoje.

Questionamentos como o feito para Marta Kauffman tem sido cada vez mais frequente, após artistas de séries famosas relatarem desconforto e preconceito nos bastidores, como em “Glee”, em que a atriz Samantha Ware, 28, acusou a colega de elenco Lea Michele, 33.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem