Televisão

Lady Francisco morre aos 84 anos no Rio

A atriz estava internada após fratura no fêmur

A atriz Lady Francisco
A atriz Lady Francisco - Paula Giolito-14.mai.2014/Folhapress
São Paulo

Lady Francisco morreu na tarde deste sábado (25) aos 84 anos no Rio de Janeiro. Ela estava internada na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, desde o dia 28 de abril. 

De acordo com o hospital, a atriz morreu por volta das 13h10 por "falência de múltiplos órgãos, decorrente de isquemia enteromesentérica (transtorno vascular agudo dos intestinos)". Ela foi hospitalizada após sofrer uma queda enquanto passeava com seus cachorros em um parque carioca. Ela adorava os animais.

Desde a cirurgia, Lady Francisco estava na UTI em decorrência de complicações respiratórias no pós-operatório de correção de fratura do fêmur. Seu quadro de saúde, contudo, piorou na noite desta sexta-feira (24).

"Ela era uma mulher incrível. Vai fazer muita falta para tudo mundo. Infelizmente, nos deixou, mas ela virou uma estrela. O céu ganhou uma estrela nova", disse o filho da atriz, o diretor Oscar Francisco, ao Gshow. Além de Oscar, Lady deixa mais uma filha, Andrea.

O corpo da atriz será velado neste domingo (26) no teatro Leblon, das 10h às 16h, no Rio, e será aberto ao público. Lady Francisco será cremada na segunda (27) em uma cerimônia reservada à família e amigos mais próximos no cemitério da Penitência, no Caju, região central.

"Quero deixar aqui uma mensagem de anos pros familiares da grande e querida Lady Francisco. Fiquei muito, muito triste mesmo com a notícia de hoje ! Que mulher alegre, positiva, forte, doce, ótima comediante, enfim, recebam meu abraço enorme e pra Maitê saber a avó dela foi uma artista muito querida e respeitada pelo público e pela classe! Adeus, querida Lady", escreveu Suzana Viera, nas redes sociais.

CARREIRA

Nascida em Belo Horizonte (MG) no dia 7 de janeiro de 1935, Lady Chuquer Volla Borelli de Bourbon, mais conhecida como Lady Francisco, começou a carreira artística na capital mineira, com participações no rádio e na TV Itacolomi –da qual participou da inauguração ao lado de Juscelino Kubitschek. Na mesma época, ela recebeu o prêmio Ary Barroso de melhor atriz de televisão.

A atriz começou sua bem-sucedida carreira em telenovelas em 1972, na antiga TV Tupi, quando se mudou para o Rio de Janeiro. Sua primeira novela foi "Jerônimo - o Herói do Sertão" (1972-1973), na Tupi. Dois anos depois, ela fez sua estreia no cinema com o filme "Uma Varão Entre as Mulheres", de Victor di Melo, lançado em 1974.

Seus principais destaques no cinema foram "O crime do Zé Bigorna" (1977), de Anselmo Duarte, "Lúcio Flávio - o Passageiro da Agonia" (1977), de Hector Babenco, e como uma das protagonistas de "Profissão: Mulher" (1982), de Claudio Cunha. Em "Anjos do Sexo", de 1981, ela foi codiretora.

Entre o final da década de 1980 até 2010, Lady Francisco se dedicou à televisão, participando de várias produções na Globo, como o programa de humor "Os Trapalhões" (1979-1982), e as novelas "Pecado Capital" (1975), "Marrom Glacé" (1979), "Transas e Caretas" (1984), "Barriga de Aluguel" (1990-1991), "Por Amor" (1998) –atualmente reprisada no canal Viva, "Alma Gêmea" (2005), "Cheias de Charme" (2012), "Totalmente Demais" (2015). Ela também participou de tramas da Record, como "Chamas da Vida" (2009).

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias