Televisão

Fernanda Gentil diz estar 'bem menininha' ao comentar leis russas sobre homossexuais

Jornalista está no time da cobertura da Copa do Mundo

Fernanda Gentil participa da cobertura da Copa do Mundo na Rússia
Fernanda Gentil participa da cobertura da Copa do Mundo na Rússia - Reprodução Globo

Descrição de chapéu Agora
São Paulo

Fernanda Gentil arrancou risadas de quem assistia o Encontro (Globo) desta quarta (14). A jornalista fez uma entrada ao vivo direto da Rússia, onde está alocada para a cobertura da Copa do Mundo, para comentar algumas leis e costumes do país. 

A apresentadora Fátima Bernardes trouxe à tona uma lei russa que proíbe a demonstração pública de afeto entre homossexuais. Gentil, que namora a jornalista Priscila Montandon, comentou que, independente de concordar ou não, precisa respeitar as regras do país. 

"O importante é a gente chegar orientado. Eu, por exemplo, estou aqui na atividade, né? Estou bem menininha", brincou ela, ao final da conversa. 

Desde 1993 o relacionamento homossexual não é considerado crime na Rússia. No entanto, uma lei mais recente, de 2003, criminaliza qualquer tipo de "propaganda de orientação sexual não tradicional para menores de idade", em tradução literal. 

Com isso, fica proibido demonstrações públicas de afeto entre casais do mesmo sexo, sendo passível de multas que vão de 5.000 rublos russos (R$ 297) à 70 mil rublos russos (R$ 4.200). Essa e outras leis russas estão descritas em uma cartilha da embaixada brasileira, entregue aos torcedores que viajaram para acompanhar a Copa.

Outra lei polêmica é a proibição da exibição de bandeiras de outros países em prédios e monumentos russos, como praças e construções históricas. Gentil disse que, até o momento, não viu nenhuma confusão por conta dessas leis e mostrou um vídeo em que torcedores Chilenos festejavam com bandeiras enquanto guardas russos observavam sem fazer intervenções. 

"Na teoria, tem essa restrição de várias questões, mas, na prática, durante a Copa principalmente, a gente vai vendo no dia a dia", disse. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem