Televisão

Monique Evans diz que não gosta de mulher, 'só da Cacá', sua namorada

Ex-modelo e DJ namoram há quase quatro anos

Monique Evans (e), Luciana Gimenez e a DJ Cacá Werneck
Monique Evans (e), Luciana Gimenez e a DJ Cacá Werneck - Divulgação

São Paulo

Monique Evans, 61, disse nunca ter sentido atração por mulheres e que o namoro com a DJ Cacá Werneck foi sua primeira e única relação homossexual. 

"Foi uma coisa que rolou, que não tem explicação, era para ser. Eu não gosto de mulher, eu gosto só da Cacá", disse ela em entrevista ao programa Luciana By Night (RedeTV!), que vai ao ar nesta terça (17), às 22h45.

Sobre o relacionamento que começou em 2014, ela afirma que teve dúvidas e questionou seus sentimentos no princípio. "Foi amor à primeira vista mas não queria acreditar no que estava sentindo. Pensei: 'será que estou ensapatando?', e, no fim, descobri que estava", brinca.

À apresentadora Luciana Gimenez, Evans e Cacá dizem não se sentir confortáveis com brinquedos eróticos para apimentar a relação. "Comprei e fiquei pensando o que meus filhos iriam achar se eu morresse e eles fuçassem minhas coisas e achassem um vibrador enorme", disse Evans. 

Assim como a filha, Bárbara Evans, Monique Evans foi modelo por muitos anos. Capa de mais de 50 revistas, a artista diz ter sofrido para deixar a carreira. A tristeza, no entanto, se converteu em vontade de ajudar e inspirar outras mulheres. 

Monique realiza um trabalho social para ajudar pessoas mais velhas a manterem a autoestima. "A ideia é compartilhar minha experiência com pessoas que depois dos 30 [anos], por exemplo, não podem mais ser modelo de passarela. Então eu levo essas moças, que tem até 77 anos, de volta ao mundo da moda."

O projeto inclui palestras motivacionais ministradas pela própria Monique e trabalhos publicitários que contam com o apoio de uma agência que abre espaço para pessoas mais velhas.

"Tem cada gata, umas com o cabelo branco, cortados de maneira diferente, sabe, e é legal porque se você se separou e está com a autoestima baixa, é uma oportunidade de sair, conhecer gente nova e trabalhar. Está sendo muito bom para mim porque estou conhecendo um monte de gente diferente e me sentindo útil."

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem