Publicidade

'Se for pensar em audiência, não gravo', diz diretor de nova novela 'Meu Pedacinho do Chão'

07/04/2014 - 08h29

Publicidade

LOUISE SOARES
COLABORAÇÃO PARA O "F5", DO RIO

Com duração de apenas cem capítulos, todos já escritos e entregues pelo autor Benedito Ruy Barbosa, a novela "Meu Pedacinho de Chão" estreia nesta segunda (7) sob o signo de ser um dos projetos mais ousados da teledramaturgia da TV Globo tanto na forma, quanto no conteúdo.

O tom de fábula e a estética lúdica da nova novela tem gerado comentários sobre a adequação do projeto para a faixa das 18hs e sobre uma possível rejeição do público ao folhetim.

Conhecido por suas ousadias dramatúrgicas, o diretor Luiz Fernando Carvalho ("Hoje É Dia de Maria", "A Pedra do Reino" e "Capitu") se diz agradecido à emissora por poder realizar uma novela tão atípica, mas minimiza possíveis preocupações com audiência.

"Sempre tenho preocupação com a audiência em algum canto, mas se eu for pensar nisso eu não gravo. Minha missão é poder entregar um conteúdo de excelência para um país tão carente de qualidade e, talvez, a melhor forma de passar uma coisa seja pelo encanto", afirma.

Para o autor Benedito Ruy Barbosa, a audiência não interfere no seu processo de escrita.

"Já tive novelas que davam 68 pontos e ninguém me falava nada. De repente, por algum motivo, a audiência caía para 59 e alguém me ligava reclamando. Audiência é um problema da emissora, não é nosso."

Intérprete do grande vilão da trama, o ator Osmar Prado reitera a opinião do autor e do diretor de "Meu Pedacinho de Chão".

"Eu acho que vai agradar o público cuja criança que tem dentro não está morta. Se vai dar audiência, não sei. Mas, qual é o produtor que faz espetáculo com a certeza de que vai lotar o teatro? Não trabalho com a certeza, trabalho com a dúvida. Não quero saber da audiência. Se eu quero fazer, eu faço", conclui.

  • Últimas notícias 
  •  

Publicidade

Publicidade

gostou? leia também

  •  

Publicidade

Siga agora o F5 no Twitter

Livraria da Folha