Televisão

Gugu Liberato deixa a Record quatro anos antes do fim do contrato

Após cortes na verba de seu programa, Gugu Liberato, 54, deixou a Record. O apresentador não teria aceitado a diminuição de custos para a produção de sua atração dominical, segundo informou o colunista Ricardo Feltrin para o site "UOL" (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

O salário de Gugu, estimado em R$ 3,5 milhões, teria sido reduzido antes de ele tomar a decisão de abandonar a Record. A emissora não sabia o que fazer com o alto valor pago ao apresentador.

Adriane Galisteu se reúne com Record para ocupar lugar de Rodrigo Faro aos sábados
Record faz ajustes e se diz pronta a enfrentar a Globo

Procurada, a emissora não confirmou a informação.

Gugu deixou a Record quatro anos antes do fim de seu contrato, o que pode gerar uma disputa litigiosa, pois, de acordo com Feltrin, o acordo estava bem "amarrado", como se diz no mundo dos negócios.

Rumores na emissora dão conta de que o apresentador será substituído por Rodrigo Faro a partir de domingo (16) e não se sabe se será um novo programa ou se sua atração de sábado apenas trocará de dia.

Gugu não deve voltar a trabalhar imediatamente após seu último dia na Record, no próximo domingo (9). Ele pretende tirar um período sabático para descansar e viajar com a família.

O apresentador saiu do SBT em 2009 com a promessa de comandar um programa aos domingos com verbas altíssimas e apresentar um talk show na RecordNews --plano descartado pouco tempo após sua contratação.

Duas emissoras pelo menos procuraram Gugu enquanto circulavam os boatos de corte de verbas na Record.


CRISE

A Record está fazendo uma revisão de gastos em programas onerosos, como o que aconteceu com o Gugu, que ocupa hoje o terceiro lugar em audiência na faixa.

Em entrevista para a Folha, antes de ser publicada a notícia sobre a saída de Gugu, o vice-presidente da emissora e bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) --que já apresentou o programa "Fala que Eu te Escuto"--, Honorilton Gonçalves afirmou que o mercado [anunciante] é que vai ditar os programas que irão continuar na grade da Record.

Sobre o apresentador, o vice-presidente disse que todos os programas precisam ser lucrativos. "O Gugu está passando pela mesma análise que todos os produtos, para definirmos o que será feito com ele. Todos devem ser rentáveis".

Ao ser questionado sobre o prejuízo da empresa em 2012, que seria de R$ 200 milhões, Honorilton disse que a Record não está com problemas financeiros. "Não temos nada atrasado, estamos em dia com todos os pagamentos. A emissora está tranquila e pretende continuar assim, por isso vem promovendo esses ajustes."

Em 2013 cerca de 5% dos funcionários da Record foram dispensados, aproximadamente 300 entre 6 mil pessoas.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias