Televisão

Novela 'Escrava Isaura' original é lançada em DVD

Para Lucélia Santos, viver a escrava mais famosa da história das telenovelas trouxe um "carma bom".

Ela conta à Folha que, até hoje, recebe correspondência de quem se encantou com a personagem inspirada no romance homônimo de Bernardo Guimarães (1825-1884). As mais recentes missivas tinham remetentes oriundos da Polônia, da Bósnia-Herzegóvina e da Rússia.

O papel abriu os caminhos do mundo para a atriz, já que a novela "Escrava Isaura" foi exportada para cerca de 80 países, desde que foi ao ar pela primeira vez no Brasil, entre 1976 e 1977.

Interessada no fascínio que a personagem ainda desperta no público, a Rede Globo resolveu oferecer a produção em uma caixa composta por cinco DVDs.

O lançamento condensa em cerca de 15 horas os cem capítulos originais da trama, uma adaptação de Gilberto Braga com direção-geral de Herval Rossano.

"Isaura era mesmo um xodó do público, uma heroína de grande carisma", se derrete Lucélia Santos.

O carma da personagem, porém, não era dos melhores.

Ela é uma escrava branca que foi educada como moça da corte e vive sonhando com a liberdade, no cenário de um Brasil já abolicionista.

A heroína sofre nas mãos do terrível Leôncio (Rubens de Falco, 1931-2008), seu senhor, que nutre por ela uma paixão não correspondida e um tanto doentia.

A indiferença dela o torna cruel. Daí em diante, não faltarão lágrimas nem chibatadas para garantir a intensidade do drama.

Crédito: Divulgação Lucélia Santos e Edwin Luisi em cena da novela "Escrava Isaura"
Lucélia Santos e Edwin Luisi em cena da novela "Escrava Isaura"

SEDUÇÃO

A Record, sabendo do poder de sedução de Isaura, fez em 2004 seu próprio "remake", também sob direção de Rossano, com Bianca Rinaldi no papel-título.

Lucélia Santos preferiu não assistir a essa versão. "Vi algumas imagens e fiquei incomodada, porque achei que eles haviam copiado muito."

A dublagem em cima do original, no entanto, não incomoda a atriz. Pelo contrário, ela credita grande parte da boa repercussão no exterior à qualidade dos dubladores.

"Fiquei muito surpresa ao me ouvir na China. A dubladora era uma atriz com cerca de 70 anos. Apesar de ser mais velha, a voz dela combinava com a minha imagem de um jeito impressionante", ela recorda.

Afastada da TV desde "Cidadão Brasileiro" (Record), de 2006, Lucélia tem se dedicado ao teatro.

Mas se mostra animada com rumores de que a Globo gostaria de tê-la de volta em seu elenco. "Mas até agora, nenhum convite foi feito", afirma.

ESCRAVA ISAURA
DIREÇÃO: Herval Rossano
DISTRIBUIÇÃO: Globo Marcas
CLASSIFICAÇÃO: 10 anos
QUANTO: R$ 89,90

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem