Comic Con

'Os Inumanos' e 'Ordem Mágica', disponíveis no Netflix, voltam aos HQs

Crossover entre personagens da Marvel e mangás estão na lista

Panini Comics - Divulgação/CCXP/I Hate Flash
Fabiana Schiavon
São Paulo

Representantes da editora Panini anunciaram nesta sexta-feira (7), durante a Comic Con Experience 2018, alguns dos títulos de HQ's que devem ser lançados ainda no primeiro semestre do ano que vem.

O público formado por fãs de quadrinhos aplaudiu o anúncio de “Os Inumanos”, que virou série da Netflix, e a estreia brasileira de alguns mangás japoneses no Brasil.

“’Os Inumanos’ finalmente ganha uma edição digna. Esqueçam aquele seriado mequetrefe, que não passou de um sonho ruim. Essa HQ é uma das mais elogiadas de todos os tempos”, afirma Pedro Catarino, editor sênior da DC Comics da Panini.

Na sequência, o executivo fez o público delirar com o anúncio de “Deadpool vs Velho Logan”, que une o personagem engraçado Deadpool, já lançado no cinema, com a versão mais velha de Wolverine, dos X-Men. Outra união de personagens é “A Coisa e Tocha Humana”.

Outra novidade é o lançamento do “Imortal Hulk”. “Será interessante ler após ver o que aconteceu com ele nos últimos Vingadores. Será que o herói é o Hulk ou o Dr. Banner”, provoca Catarino.

Hulk ainda ganha, em 2019, mais uma parte de sua coleção histórica, que vai dos números 9 ao 12, em que ele aparece na primeira capa ao lado do Dr. Estranho, que tenta ‘acalmar’ o gigante em uma crise de fúria.

Outra coleção que sai é do Quarteto Fantástico, com histórias de John Byrne. Serão quatro volumes. Prestes a chegar aos cinemas pela primeira vez, a Capitã Marvel terá uma história de Jonathan Hickman e, se fizer sucesso, pode ter sua coleção ampliada.

“O Justiceiro Ano Um” é também uma das recomendações dos executivos. “Esse trabalho é uma ótima porta de entrada aos quadrinhos àqueles que só conhecem o personagem por meio das séries”, diz Levi Trindade, editor líder da Panini. Outra série da Netflix que ganha relançamento em quadrinhos é a “Ordem Mágica”.

​DRAGON BALL E MANGÁ QUE CONTA HISTÓRIA DE POVO DIZIMADO

Para quem não conhece o mundo dos mangás, Beth Kodama, editora sênior do gênero, faz algumas indicações. Uma delas, é o mais sombio “Funouhan”. É um mangá de terror, que faz muito sucesso”, afirma Beth.

Outro, inédito no Brasil, é o “Golden Kamuy”. “Ele chega no Brasil com 15 volumes. É uma história fantástica inspirada na época em que o Japão entrou em guerra contra a Rússia, e o povo ainu foi dizimado. Como não sobrou ninguém para contar história, ele toma liberdade de criar bastante em cima do que aconteceu. Essa história também foi retrata em forma de anime, que ficou bastante famoso”, conta ela.

Pedido por fãs há mais de dez anos, segundo os editores da Panini, chega ao Brasil o quadrinho “Dragon Ball Z Ultimate”, de Akira Toriyama. “O mais importante é que a impressão será totalmente em cores”, afirma Catarino.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias