Música

Rapper que cantou com Anitta é excluído do Lolapalooza por homofobia

DaBaby também fez comentários preconceituoso contra portadores do vírus HIV

O rapper DaBaby disputa duas categorias do Grammy, em 2020
O rapper DaBaby é excluído do Lollapalooza - Reprodução/Facebook/DaBaby
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um comunicado feito pela equipe do Lolapalooza, evento que acontece neste fim de semana em Chicago, nos Estados Unidos, anunciou que o rapper DaBaby, 29, foi excluído do festival. "O Lollapalooza foi fundado na diversidade, inclusão, respeito e amor. Com isso em mente, DaBaby não se apresentará mais no Grant Park esta noite", diz trecho da nota publicada no Instagram neste domingo (1º).

De acordo com a People, durante apresentação no festival Rolling Loud, que ocorreu entre os dias 23 e 25 de julho, DaBaby fez um discurso homofóbico e comentários preconceituosos contra pessoas portadoras do HIV, o vírus causador da AIDS. Não satisfeito, ele continuou as grosserias em uma live no Instagram na qual descreveu os soropositivos como"estúpidos", "desagradáveis" e "viciados de rua".

Na terça-feira (27), o cantor foi ao Twitter se desculpar pelo que tinha dito. "Qualquer um que já foi afetado pela AIDS tem o direito de ficar chateado comigo. O que eu disse foi insensível, embora não tenha havido intenção alguma de ofender alguém. Então, me perdoem", escreveu.

Demi Lovato e Elton John estão entre as celebridades que repudiaram a fala do rapper. "Pessoas como você são a razão de ainda vivermos em um mundo dividido pelo medo. Todos os seres humanos devem ser tratados com dignidade e respeito, independentemente de raça, sexo, orientação sexual ou crenças religiosas", diz um trecho de mensagem publicada por Madonna nesta sexta-feira (30).

Artistas que já fizeram parcerias musicais também criticaram a atitude dele. “Estou surpresa e horrorizada com os comentários de DaBaby”, escreveu Dua Lipa no Instagram Stories também na terça feira . "Realmente não o reconheço como a pessoa com quem trabalhei."

"Sei que meus fãs sabem onde está meu coração e que estou 100% com a comunidade LGTBQ", acrescentou ela. “Precisamos nos unir para combater o estigma e a ignorância em torno do HIV / AIDS”. Anitta, que gravou uma versão de "Girl From Rio" com o rapper, também se manifestou sobre o assunto.

"Sempre estarei com minha comunidade LGBTQ +. Também envio todo o meu respeito e apoio para acabar com qualquer ignorância e estigma em torno do HIV / AIDS. Condeno qualquer demonstração de ódio. Deixe o amor brilhar", escreveu a cantora brasileira no Twitter nesta quarta-feira (28).

DaBaby concorreu a quatro categorias no Grammy 2021: Melhor Canção de Rap; Gravação do Ano; Melhor Performance de Rap; e Melhor Colaboração de Rap. Embora não tenha levado nenhum prêmio, o cantor se apresentou no evento com o hit “Rockstar” em versão pomposa —cheia de violinos— ao lado de Roddy Ricch.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem