Música

John Legend faz tributo a filho morto, e Demi Lovato canta contra Trump no Billboard Awards

Apresentações dos cantores são destaques na premiação, na noite desta quarta (14)

John Legend emociona em apresentação no Billboard Music Awards - Reuters
São Paulo

Demi Lovato, 28, e John Legend, 41, foram destaques no palco do Billboard Awards, premiação que aconteceu na noite desta quarta (14), em Los Angeles. A apresentadora chamou a atenção por apresentar "Commander in Chief", música de protesto contra o atual presidente americano Donald Trump.

Já Legend emocionou ao dedicar a música "Never Break" para a sua mulher, Chrissy Teigen. Foi a primeira performance do cantor após a morte do terceiro filho deles, Jack. O bebê não sobreviveu depois de apresentar complicações no parto. "Essa é para Chrissy", declarou o cantor logo no início da apresentação.

No caso de Lovato, segundo o TMZ, a performance da cantora, que foi gravada previamente, contava ao final com a palavra "Vote" exibida em um telão atrás dela. Mas, de acordo com o site, quando a premiação foi ao ar na TV pelo canal NBC, a mensagem não apareceu. Em seu lugar, a emissora exibiu um close da artista ao piano.

Pessoas ouvidas pelo TMZ disseram que a rede retirou a imagem, porque a música "Commander in Chief" já é contra Trump, e manter a palavra "Vote" seria uma chamada para que as pessoas votem contra ele. O presidente tenta a reeleição contra o democrata Joe Biden.

Na letra da canção, composta por Lovato com Finneas O’Connell, irmão de Billie Eilish, ela diz: “Comandante no poder, honestamente, se eu fizesse as coisas que você faz, não conseguiria dormir. Você ao menos sabe a verdade? Estamos em crise, as pessoas estão morrendo enquanto você enche os seus bolsos. Comandante no poder, como é ainda ser capaz de respirar?"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem