Música

DJ Jonathan Costa, ex de Fontenelle, lança música e busca novos talentos no funk, como Anitta

Músico ficou conhecido pela Furacão 2000

DJ Jonathan Costa - Divulgação
São Paulo

O produtor e DJ Jonathan Costa, conhecido desde os sete anos no universo do funk com a explosão do projeto Furacão 2000, acaba de lançar música. O carioca de 26 anos se uniu ao grupo Os Hawaianos e para criar com eles uma canção envolvente para fazer todo o mundo dançar nos bailes: “Brisa na Vibe”.

“Nos reencontramos e no dia seguinte já estávamos aqui fazendo e produzindo. Desde o primeiro final de semana que colocamos essa melodia nos bailes já foi estouro”, diz Costa, que é filho da cantora, apresentadora e empresária Verônica Costa. A mãe do artista, aliás, teve sua bolsa estourada no meio de um baile funk antes do filho nascer. “Já nasci ali dentro”, brinca o músico.

Atualmente, além de produtor, Costa anima festas pelo Brasil. “Eu me apaixonei pelo funk e quando deixei a Furacão 2000 decidi montar projeto JonJon O Baile, com uma hora e meia de funk da velha e da nova gerações. Já não tenho data aberta até março de 2020”, afirma o músico, que completará 20 anos de carreira em 2020 e que a partir de agora pensa em encontrar outros funkeiros.

“Há muita coisa que quero fazer, como dar chance para a galera nova e trazer novos talentos para o funk. Quando eu deixei a Furacão 2000, muitas portas se fecharam para mim e eu quero ser a chave para achar novos talentos”, diz ele, que torce para que muita gente ganhe os holofotes e toque junto com ele nas festas.

Um dos nomes de maior peso que saíram da Furacão 2000 foi Anitta, 26. A artista começou a mostrar o seu talento nesse projeto. Hoje, Anitta tem carreira internacional consolidada e é uma das artistas referência no cenário do funk brasileiro. 

O DJ Jonathan Costa é ex-marido de Antonia Fontenelle, com quem ficou casado de 2015 a 2017. Eles têm um filho, Salvatore, 3. E engana-se quem pensa que a relação de ambos é ruim. “Vocês a conhecem, tem o jeitão dela. Tem dia que a gente discute, mas no final a gente se entende. Conseguimos viver em harmonia, ela é a mãe do meu filho”, afirma o músico, que apesar da rotina atribulada arruma de três a quatro momentos na semana para cuidar dos dois filhos –hoje, ele tem uma menina com outra mulher.

“Meus filhos sabem que tenho momento com eles, faço acontecer e monto uma logística sem atrapalhar os estudos deles. Estar com eles me energiza”, finaliza.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem