Música

No Grammy, Joy Villa causa polêmica ao usar vestido com frase de apoio ao muro de Trump

A 61ª edição do prêmio acontece em Los Angeles

Joy Villa
Joy Villa - REUTERS
São Paulo

O tapete vermelho do Grammy Awards costuma ser tão interessante quanto a premiação, a maior da indústria fonográfica, entregue na noite deste domingo (10). Estrelas capricham nos looks para desfilar para fotógrafos do mundo todo. 

Mais uma vez a cantora Joy Villa  causou polêmica ao aparecer com um vestido com a frase "Build the wall" (construa o muro), em apoio ao presidente Donald Trump que quer construir um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México. 

Em 2017, a cantora Joy Villa chamou atenção ao usar um vestido que carregava o slogan da campanha de Trump, "Make America great again" (faça a América grande novamente).

A 61º edição do Grammy promete entrar para a história como uma celebração do empoderamento feminino. Neste ano, cinco dois oito indicados ao cobiçado prêmio de disco do ano são feitos por mulheres: "Invasion of Privacy", de Cardi B, "Dirty Computer", de Janelle Monae, "By the Way, I Forgive You", da cantora folk Brandi Carlile, "Golden Hour", da artista country Kacey Musgraves e "H.E.R.", da cantora de R&B homônima.

A premiação conta com shows de Lady Gaga, Chloe X Halle, Cardi B, Dua Lipa, entre outras, além de ter como grande homenageada da noite a cantora Aretha Franklin.

Apresentada pela cantora Alicia Keys, a premiação deste ano ocorrerá no Staples Center, em Los Angeles, e tem como recordistas de indicações o rapper Kendrick Lamar e o cantor de R&B Drake. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias