Música

Grupo de K-pop BTS gera bilhões de dólares à Coreia do Sul, diz instituto

Segundo estudo, impacto na economia sul-coreana chega a US$ 3,6 bilhões por ano

Integrantes do grupo de K-pop BTS
O grupo de K-pop BTS - Reprodução/Facebook/BTS

São Paulo

O famoso grupo de K-Pop BTS tem gerado a cada ano mais de 3,6 bilhões de dólares para a Coreia do Sul, anunciou nesta terça-feira (18) o Instituto Hyundai, centro de estudos sul-coreano.

 

Seus sete integrantes são uma das exportações musicais mais lucrativas e conhecidas do país. 

BTS, abreviação de Bangtan Sonyeondan, que significa "Boy Scouts impermeáveis às balas", tornou-se este ano o primeiro grupo de K-pop a obter a primeira colocação na parada da Billboard, o ranking semanal dos 200 álbuns mais vendidos nos Estados Unidos.

Ao atrair turistas e dar visibilidade às marcas sul-coreanas no exterior, o grupo se tornou um ativo econômico para o país, explica o Instituto Hyundai.

De acordo com o centro de estudos, o "impacto anual do BTS na produção", ou seja o valor econômico gerado pelas indústrias em causa, é de 4,1 trilhões de wons por ano (US$ 3,6 bilhões), o equivalente a 26 empresas de médio porte sul-coreanas.

Cerca de 800.000 turistas escolheram a Coreia do Sul como destino no ano passado graças ao BTS, representando mais de 7% do número total de visitantes, segundo estimativas.

As exportações associadas, sejam de roupas, cosméticos ou produtos alimentares, pesaram mais de 1 bilhão de dólares.

Se o grupo mantiver a sua popularidade, contribuirá com 41,8 trilhões de wons (US$ 36 bilhões) nos próximos dez anos, disse Hyundai.

Em 2018, o BTS foi o segundo grupo mais tocado no Spotify mundial, atrás apenas da banda americana Imagine Dragons.

AFP

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem