Música

Felipe Araújo faz homenagem ao irmão Cristiano em novo trabalho: 'Sempre vai me influenciar'

Novo DVD do sertanejo foi gravado no Rio e tem lançamento previsto para setembro

Segundo dia de gravações do DVD de Felipe Araújo, no Rio de Janeiro
Segundo dia de gravações do DVD de Felipe Araújo, no Rio de Janeiro - AgNews
Fernanda Pereira Neves
São Paulo

O cantor Felipe Araújo concluiu na noite desta quarta-feira (4) as gravações para seu novo DVD e aproveitou para fazer algumas homenagens, com palhinhas de “Por Enquanto”, de Renato Russo, mas que fez grande sucesso com Cássia Eller, e de “Maus Bocados”, de seu irmão Cristiano.

Felipe havia dito, um dia antes, que não faria homenagens ao irmão neste novo trabalho, mas acabou puxando o público com um dos sucessos do músico morto em 2015. “Tenho certeza que Cristiano está feliz pela realização de um sonho meu”, afirmou.

O sertanejo também falou como foi difícil a semana passada para sua família, por conta do aniversário de morte de Cristiano, e terminou a homenagem com um pedido de salva de palmas do público que acompanhava a gravação na boate The Week, no Rio de Janeiro.

Na terça (3), durante o primeiro dia de gravações, Felipe mostrou um certo desconforto em falar sobre o irmão, mas disse que ele é uma inspiração constante. “Sempre vai ser uma influência pra mim. Não é só pelo sangue, nem só pela musica, mas pra vida. Essa influência sempre vai existir.”

O novo DVD, que deve ser lançado no início de setembro, foi gravado em dois dias e contou com a participação de Léo Santana, Ferrugem e Lan Lanh. Ao agradecer a percussionista, nesta quarta, Felipe cantou “Por Enquanto”, que fez sucesso com Cássia Eller, morta em 2001 --foi trabalhando com ela que a carreira de Lan Lanh ganhou projeção nacional.

Também na apresentação desta quarta, Felipe ouviu um coro de “Parabéns pra Você” da plateia, pelos 23 anos completados na última segunda (2). Ele também brincou com o público cantando algumas paródias remetendo à eliminação da Alemanha e da Argentina da Copa da Rússia.

NOVO DVD

O novo trabalho de Felipe será composto por 22 músicas, entre inéditas e algumas já conhecidas de seu público. O estilo sertanejo continua a identificar o cantor, mas, dessa vez, ele promete arriscar em gêneros diferentes, usando uma pitada de pagode, de pop, entre outros.

“É importante transitar pela música. Convidar um sertanejo é muito comum, não tem diferencial. A riqueza do detalhe é fazer esse envolvimento, como foi com Zezé [de Camargo e Luciano] e Chico Buarque. Acho essa mistura perfeita”, afirma o empresário de Felipe, Emanuel Camargo.

A variação de estilo proposta no novo DVD fez com que o cenário escolhido também fosse variado. As canções mais românticas, por exemplo, ficaram em um ambiente mais acústico, de voz e piano, separadas das músicas que Felipe classifica como “tranquilas”, “baladas” e “sertanejão”.

Emanuel afirma que a produção seguiu um estilo mais próximo ao dos anos 1990, quando as produções eram “mais teatrais, orgânicas, com cenografias diferentes”. “Eu queria trazer tudo isso de volta, mas também manter a poluição de conteúdo e os painéis de led de hoje”, disse.

Para Felipe, o ambiente ficou mais intimista, com mais interação com o público. “Achei meio estranho no começo, mas depois fui me soltando. A gente é acostumado a shows grande, entrar e cantar, e aqui estava no meio do povo”, resumiu Felipe.

A repórter viajou a convite da assessoria do cantor 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias