Música

Inspirado em história de fã, clipe de Alok com Marina Ruy Barbosa e Rodrigo Santoro tem pegação e lágrimas

Vídeo da nova canção do artista foi lançado neste domingo (29)

Rodrigo Santoro e Marina Ruy Barbosa em clipe de Alok
Rodrigo Santoro e Marina Ruy Barbosa em clipe de Alok - Reprodução YouTube

São Paulo

O clipe de "Ocean", nova música do DJ Alok, 26, foi lançado neste domingo (29), no Fantástico, programa semanal da Globo. As filmagens são protagonizadas pelos atores Marina Ruy Barbosa, 22, e Rodrigo Santoro, 42

Com um misto de lágrimas e pegação, o hit conta a história de um homem de meia idade e bem-sucedido que de repente descobre um câncer. A inspiração é real e vem da trajetória de uma fã do DJ Alok que morreu em decorrência da doença aos 12 anos, antes de realizar o sonho de conhecer o mar. Alok e a fã não chegaram a se conhecer.  

Na história, o personagem de Rodrigo Santoro começa a repensar suas atitudes durante toda a vida quando descobre o tumor. Marina Ruy Barbosa faz o papel de sua amante —e há cenas quentes entre os dois.

"Ela [personagem do clipe] representa um pouco das tentações. Ela é a outra, eu faço a outra", disse Marina Ruy Barbosa em entrevista ao Fantástico. Atualmente, a atriz interpreta a princesa Amália de "Deus Salve o Rei", novela da faixa das 19 horas da emissora do Rio de janeiro. 

"É uma história, e a trajetória desse homem é contada de uma forma muito poética, com muita sensibilidade", disse Rodrigo Santoro também a reportagem do programa da Globo. 

O clipe de "Ocean", cuja letra é em inglês e foi produzido em parceria com Zeeba e Iro, músicos amigos de Alok, foi gravado na cidade de São Paulo e no litoral do estado no mês de abril. 

"Eu acho que ela [a música] me fez, num primeiro momento, temer a morte, mas, num segundo momento me fez questionar o sentido da vida", disse Alok, que só a parece no clipe nos minutos finais, ao Fantástico. 

"Ocean", que acabou virando curta-metragem de oito minutos, tem trechos como "Queria ter dito que te amava mais / Talvez eu tenha me perdido antes / Demonstrado afeição apenas ao ouro" e "Não importa se somos ricos ou pobres / Encontre outro caminho para viver, para morrer / Mesmo que não exista motivo". 

O projeto ainda tem fim social: parte da renda dos royalties do clipe e música serão repassados às instituições nacionais que atendem crianças e jovens com câncer.

 
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem