Música

Jorge Vercillo recria hit 'Que Nem Maré' para ajudar a conscientizar as pessoas sobre arritmia cardíaca  

O cantor e compositor Jorge Vercillo participa de campanha da fibrilação atrial
O cantor e compositor Jorge Vercillo participa de campanha da fibrilação atrial - Moacyr Lopes Junior-05.jan.2016/Folhapress


O cantor Jorge Vercillo, 49, recriou o hit "Que Nem Maré" para a campanha "O Som do Coração", cujo objetivo é conscientizar a população sobre a fibrilação atrial, tipo de arritmia cardíaca mais comum no mundo e que pode causar o AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Como parte da ação, Vercillo apresentou a canção de forma descompassada em alusão à doença, que leva o coração a bater de forma rápida e irregular fazendo com que o sangue não seja bombeado de forma eficiente para o resto do corpo.

"Toquei a música acelerando e diminuindo o seu ritmo", conta o cantor. "Foi uma experiência marcante porque pude aprender mais sobre essa doença que atinge tantas pessoas."

A estimativa é que 1,5 milhão de brasileiros tenham a doença, mas muitas pessoas não apresentam sintomas. O problema só pode ser descoberto com um exame físico ou realização de eletrocardiograma.

O cantor decidiu fazer parte da campanha porque acredita que falar sobre essas doenças é a melhor forma de preveni-las e tratá-las. Ele conta que descobrir que a doença figura como uma das principais causas de morte no país chamou sua atenção imediatamente.

"Todo mundo conhece alguém que tenha tido um problema cardiovascular ou até mesmo perdido um ente querido devido a uma dessas enfermidades", diz.

Para Vercillo, o papel da música na iniciativa foi de conectar-se emocionalmente com as pessoas e transmitir a ideia de que o diagnóstico precoce e o tratamento adequado podem evitar a morte.

"Como músico, não há melhor forma de fazer a diferença na vida das pessoas do que pela música", diz ele. "Espero que essa campanha sensibilize a população, para que possamos cuidar não só do nosso, mas também do coração daqueles que nós amamos."



Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem