Estilo

De Neymar a Justin Bieber, meias coloridas e estampadas ganham cada vez mais adeptos

O acessório fashion se tornou queridinho do comércio brasileiro

Lojas investem na venda de meias divertidas.
Lojas investem na venda de meias divertidas. - Reprodução/Instagram/@funsocks

Beatriz Vilanova
São Paulo

As meias surgiram na Europa como uma forma de manter os pés mais quentes nos dias frios. Com o tempo, além de úteis, elas se tornaram acessórios de moda, brincadeira e humor. Nos Estados Unidos e em países europeus, as meias com estampas são tendência -e mesmo no Brasil, um país de clima tropical, elas têm tomado o lugar das tradicionais meias brancas.

Combinadas com tênis, coturnos, mocassins e até mesmo com sandálias, as meias de cano médio e alto com estampas divertidas caíram no gosto de artistas, como Justin Bieber e Neymar. Já a cantora Rihanna chegou a criar uma coleção de meias própria, a "Fenty for Stance by Rihanna", para a marca Stance Muse.

O acessório fashion se tornou queridinho inclusive do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, que já apareceu em eventos mundiais usando meias de patinhos de borracha ou de personagens da saga "Star Wars". 

No Brasil, marcas como a Bolovo, Meias6 e Altai apostaram forte na moda, e as estantes das lojas de departamento, como Renner e Forever 21, estão cheias de meias estampadas. 

O empresário Fábio Melo notou a tendência e, em 2016, resolveu trazer a marca sueca de meias Happy Socks para o Brasil. A empresa vende meias para bebês, jovens, adultos e idosos. Com duas lojas em São Paulo, tem opções que vão de R$ 39 a R$ 119, e já atendeu a clientes como os atores Paulo Gustavo e Débora Falabella, o nadador Fernando Scherer, conhecido como Xuxa, e Vitória, do duo Anavitoria.

"Happy Socks tornou a meia um acessório super divertido e descontraído, que as pessoas entendem como fundamental na composição do seu vestuário. Através de um detalhe, as pessoas conseguem se expressar” afirma Melo. 

A coleção dos Beatles da marca fez muito sucesso e deve ser relançada em outubro. O kit com seis meias, em uma caixa exclusiva, é vendido a R$ 369 –o par individual custa R$ 59.  "Uma vez que você usa uma meia estampada, passa a querer outra, e outra", afirma Melo. 

Em números, a resposta também é positiva. De 2016 para 2017, a empresa triplicou o tamanho das vendas e, para este ano, a expectativa é aumentar de 40% a 50%. "O foco é crescer um pouco mais em São Paulo e a partir de 2020, migrar para outros estados, como Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, que têm mais potencial pelo clima e pela dimensão", diz Melo, cuja marca ainda vende roupa íntima e pretende comercializar uma linha de shorts de banho.

"Mesmo com os preços altos, a moda conquista cada vez mais os brasileiros. "Com o tempo, acredito que torne-se um estilo, uma opção a mais para dar uma cara nova ao visual de quem estiver disposto a aderir, como já acontece no exterior”, diz a consultora de moda, Marcia Jorge.

Já a Surreal São Paulo é outro exemplo de marca brasileira que se surgiu quando o mercado ainda estava aquecendo, em junho de 2015. À frente dela estão os amigos de infância Bruno Paschoal, Fábio Ayrosa e Clibas Pacheco. André Saraiva se uniu ao trio neste ano. "Inauguramos a empresa com foco nas meias, pois percebemos que era um mercado muito tímido e pouco explorado", diz Paschoal.

Desde então, eles fazem o design das peças, que variam entre formas geométricas, flores e desenhos minimalistas. A marca se prepara para inaugurar seu primeiro ponto fixo de vendas, no bairro de Pinheiros em setembro. Até então utilizava do e-commerce e das redes sociais, como o Instagram, para se promover.

“A disseminação de imagens pelas redes sociais faz com que um modismo seja absorvido e incorporado quase que instantaneamente. Uma pessoa interessante ganha seguidores rapidamente, e assim foi com essa moda das meias”, afirma Marcia.

MEIAS SUBSTITUEM GRAVATA

Desde as opções mais discretas, com bolinhas e listras em cores neutras, até as mais ousadas e cheias de tons diferentes, as estampas das meias variam. Segundo Márcia, tanto os homens quanto as mulheres podem usá-las. “Alguns modelos são de telinha e arrastão, ou têm bordados, pérolas, rendas e flores, que são mais femininos", dá o exemplo.

Para os homens, os modelos que mais fizeram sucesso foram os de cano mais alto. "Aderi completamente o estilo ‘Meia nas canelas’”, conta o publicitário Mateus Prado. "A primeira que tive foi uma azul claro, com estampa étnica azul escuro. Acabei ficando viciado e hoje já tenho vários modelos."

Mas para quem ainda tem receio em adotar a tendência, vale a dica: o risco de errar o visual diminui quando uma das cores da estampa é a mesma da calça, da blusa, da gravata ou do sapato, por exemplo. "Looks" monocromáticos também caem bem com as meias coloridas.

"No mundo masculino, vejo a meia substituindo a gravata”, afirma Fábio. “Antigamente as pessoas se expressavam através de uma gravata colorida, fina ou mais grossa. Agora, as meias têm esse papel”, conta o empresário, que já recebeu inclusive encomendas especiais para casamentos, em que as meias estampadas fizeram parte do figurino dos padrinhos.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem