Estilo

Anitta e Isabeli Fontana postam fotos sem retoques e incentivam aceitação do corpo

Artistas assumem suas estrias e celulites nas redes sociais

Anitta em cena do clipe "Vai Malandra"
Anitta em cena do clipe "Vai Malandra" - Reprodução

Descrição de chapéu Agora
Lara Pires
São Paulo

​Uma leva de modelos e artistas famosas que é referência de beleza decidiu abandonar os retoques de imagem e publicar nas redes sociais fotos em que seus corpos aparecem sem correção, com estrias e celulites.

A iniciativa, segundo especialistas, ajuda o público a desmistificar as figuras que aparecem na televisão, nas passarelas de moda e na internet, incentivando outras mulheres a se aceitarem e a enxergarem beleza em si mesmas. Modelos como Isabeli Fontana e Gizele Oliveira postaram imagens de suas estrias. Além delas, a cantora Anitta já havia chamado a atenção ao mostrar suas celulites no vídeo de "Vai Malandra". 

A psicóloga Isabela Cotian explica que fotos de belas mulheres na internet podem influenciar de maneira positiva ou negativa as seguidoras. "Quando as mulheres buscam nessas famosas referências de cuidados com a saúde, alimentação, desenvolvimento pessoal, moda e estilo, entre outras, elas podem ser positivas."

"O aspecto negativo é quando as mulheres não se sentem bem com a imagem delas, e essas fotos perfeitas geram comparação. Isso pode despertar sentimento de inferioridade ou frustração, tristeza e até compulsão alimentar ou compulsão por compras, promovendo falta de confiança em si mesma", diz Isabela.

A psicóloga considera importante a iniciativa de celebridades que postam imagens reais de seus corpos, sem retoques. "Dessa forma, elas estão promovendo a autoaceitação de outras mulheres, quebrando o mito da perfeição e despertando identificação."

Para trabalhar a autoestima, Isabela explica que é importante conhecer a si mesma, saber seus pontos fortes, reconhecer as próprias habilidades e os talentos. "Assim, a mulher passará a valorizar o que tem de positivo em vez de ficar se concentrando no que não tem, naquilo que não está igual ao que ela vê nas redes sociais."

 

A dermatologista Monisa Nóbrega estima que mais de 90% da população feminina brasileira tenha celulite e que cerca de 50% possua estrias. "Se a atriz é referência de beleza mesmo tendo celulite e estria, é importante que o público veja que pode se aceitar", afirma Monisa. "Mesmo que seu corpo também tenha esse tipo de imperfeição."

A dermatologista Larissa Viana, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, afirma que a mulher pode até fazer tratamentos para diminuir estrias e celulites, mas que o mais importante –e que pode transformar a vida dela– é a autoaceitação. "Aceitar-se é um ato revolucionário", afirma Larissa.

A cantora Geo Mantovani está sentada na frente de um notebook e segurando um espelho. Na tela tem uma foto da cantora Adele
A cantora Geo Mantovani, 23, inspira-se na cantora inglesa Adele (na tela) - Rubens Cavallari/Folhapress

A cantora Geo Mantovani, 23, conta que já sofreu ao ver os corpos de celebridades nas redes sociais e se comparar com elas. "Via famosas e blogueiras de moda com corpos muito magros, então, resolvi desconstruir a minha rede social: parei de seguir todas e fui em busca de mulheres que tivessem o corpo parecido com o meu. No meu caso, foram as modelos plus size", diz. "Antes, eu tinha dificuldade em aceitar o meu corpo como ele era. Hoje, procuro seguir e acompanhar aquelas mulheres com as quais me identifico."

Geo conta que tinha o sonho de ser cantora, mas que pensava que nunca conseguiria. "Achava que gordas não poderiam subir ao palco", explica ela. "Até o dia em que vi a [cantora britânica] Adele e pensei que se ela podia ser cantora estando acima do peso eu também poderia."

Agora, Geo ajuda outras garotas a passarem pelo processo de aceitação pelo qual passou. "Mostro meu corpo como ele é nas redes sociais e quero que seja visto de forma natural."


DICAS PARA REFORÇAR AUTOESTIMA

- Trabalhe o autoconhecimento, identifique como está sua autoestima e o que você pode mudar para estar bem consigo mesma

- Identifique o padrão mental que tem afetado sua autoestima. De onde vêm esses padrões e cobranças?

- Comece a fazer algo por você para que se sinta bem consigo mesma. Coloquei prazos em suas metas e acompanhe os resultados

- Faça uma lista de seus pontos fortes todos os dias e aprenda a reconhecer tudo o que há de belo em você, tanto internamente quanto externamente

- Reconheça suas vulnerabilidades e se aceite como é. Acolha-se!

- Se sentir que precisa de ajuda especializada, procure um profissional de confiança para apoiá-la

- Realize atividades de voluntariado. Quando contribuímos com o próximo, melhoramos a nossa forma de ver o mundo e a maneira como enxergamos a nós mesmos

Fonte: Isabela Cotian, psicóloga e coah de mães

Agora
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem