Diversão

Com 600 obras, 33ª Bienal de São Paulo termina neste domingo no Ibirapuera

Mostra aberta em setembro apresenta trabalho de 103 artistas

"Ilha Brasilis", obra da artista paulistana Denise Milan na Bienal de São Paulo é uma série de pedras e cristais dispostos num dos espaços do Pavilhão da Bienal
"Ilha Brasilis", obra da artista paulistana Denise Milan na Bienal de São Paulo - Leo Eloy /Estúdio Garagem / Fundação Bienal de São Paulo

Fernando Silva
São Paulo

Para quem ainda não visitou a 33ª Bienal de São Paulo, é melhor correr, pois a última oportunidade é neste domingo (9). Montada no Pavilhão da Bienal, no parque Ibirapuera, a mostra conta com 19 exposições distintas e traz cerca de 600 obras.

Com curadoria do espanhol Gabriel Pérez-Barreiro, a atração apresenta o trabalho de artistas brasileiros e estrangeiros em mostras coletivas e individuais.

Destaque para a paulistana Denise Milan, que cria esculturas e instalações com pedras e cristais para a sua “Ilha Brasilis” (2018).

Chama a atenção também o objeto vermelho “Rodtchenko” (2004), homenagem do carioca Waltercio Caldas ao artista plástico e fotógrafo russo Aleksandr Ródtchenko (1891-1956).

A sueca Mamma Andersson, por sua vez, está representada com algumas pinturas. Em “Esquecido” (2016), escombros de uma construção dividem o cenário com a vegetação e o céu. Já em outro quadro de sua autoria, sem título, uma mulher vestida só de roupas íntimas parece caminhar sobre a superfície do mar revolto à noite.

 Entre os 103 artistas expostos na Bienal, há ainda nomes como o paraguaio Feliciano Centurión (1962-1996), o goiano Siron Franco, o pernambucano Tunga (1952-2016) e a americana Wura-Natasha Ogunji.   

33ª Bienal de São Paulo - “Afinidades Afetivas”

  • Quando Na quinta e no sábado, das 9h às 22h; na sexta e no domingo, das 9h às 19h (até 9/12)
  • Onde No Pavilhão da Bienal (av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, parque Ibirapuera, portão 3)
  • Preço Grátis
  • Classificação Livre


 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem