Diversão

Brotas preserva o clima de como era a sociedade na época do auge da indústria cafeeira

Cidade paulista oferece opções de passeios culturais e históricos

Mosteiro de São Francisco de Assis Hotel e Pousada, em Brotas (SP)
Mosteiro de São Francisco de Assis Hotel e Pousada, em Brotas (SP) - Divulgação

Descrição de chapéu Agora
Leandro Vieira
São Paulo

Quem visitar Brotas, distante 246 km de São Paulo, pode, além de dar um tempo na correria da cidade grande, aprender sobre a história do estado. A cidade foi um importante polo paulista na época do auge da indústria cafeeira, até o começo do século 20.

Boa parte da arquitetura da época foi mantida e pode ser visitada. Um exemplo disso está no Centro Cultural de Brotas, que foi o casarão de uma fazenda e hoje hospeda, entre outras atrações, o Museu do Café, que exibe peças, fotos e textos com registros do passado.

"É curioso porque, estando em uma construção antiga, é possível sentir todo o clima de como era a sociedade local naquela época", diz o professor José Almeida, 53. O centro ainda tem apresentações musicais, o arquivo histórico da cidade e uma biblioteca.

O passado continua no Museu do Calhambeque. Iniciativa de um grupo de amantes do carro, o espaço reúne 20 carros antigos, ferramentas usadas por fazendeiros e empregados nos séculos 19 e 20 e um antigo carro de boi.

A cultura segue no Cine São José, no centro. Antigo cinema de rua de Brotas, ele foi transformado pelo cantor sertanejo Daniel, nascido na cidade, em um espaço cultural com exibição de filmes e apresentações musicais.

MUNICÍPIO AINDA POSSUI TURISMO RURAL 

A viagem de descanso de quem vai a Brotas pode ter ainda a experiência de sentir como é a vida na roça. Boa parte dos locais de hospedagem da cidade são hotéis em chácaras que oferecem experiências rurais.

O professor José Almeida, 53, esteve hospedado no hotel Areia que Canta, um dos que oferecem esse serviço. "É diferente de quando visitamos o zoológico, por exemplo. Lá, é possível ver vacas, cabras e
outros animais no ambiente próprio deles." 

O mesmo Areia que Canta tem pomares onde o turista pode comer frutas direto do pé. "É um outro gosto. Para quem mora lá é normal, mas para nós, que vivemos na cidade grande, acostumados só com frutas de feira ou de mercado, é como visitar um outro planeta", complementa Almeida. O hotel ainda permite que o hóspede alimente os bichos, sempre com a companhia de orientadores locais.

O hotel e pousada Mosteiro de São Francisco de Assis também proporciona aos seus visitantes esse tipo de experiência. Mais da metade de sua área não foi tocada pelo homem e as árvores frutíferas estão em todo lugar. É possível também fazer um passeio de charrete que passa por todo o hotel.

E os fãs de flores ainda podem aproveitar o Orquidário Margareth Mee, batizado assim em homenagem à botânica inglesa que se especializou nas plantas da Amazônia e que viveu entre 1909 e 1988. O visitante pode ver orquídeas e outras plantas brasileiras. 

RELAXE EM BROTAS

Pousada Boa Vista
Está localizada no Boa Vista, bairro cercado e em contato direto com a natureza. Tem diversos tipos de árvores, que permitem um belo descanso e oferecem aquela sombrinha
> Av. Dr. Antônio de Toledo Cunha, 975, Boa Vista, tel. (14) 3653-4082
> Diárias: a partir de R$ 250 para duas pessoas, com café da manhã incluso 

Camping & Lazer Jacaré
Mais uma opção onde o verde impera. Tem como opções de hospedagem casas, cabanas, apartamentos e espaços onde a pessoa pode montar barracas de camping. Em todas elas,  o hóspede tem acesso à grande área natural e aos espaços de jogos
> R. Giocondo Tessari, 420, centro, tel. (14) 3653-1996
> Diárias: a partir de R$ 55 por pessoa

Hotel Fazenda Areia que Canta
Os hóspedes podem fazem um passeio pela nascente de água cristalina que tem no local. Cercada pela natureza, a caminhada também oferece visita ao rio Tamanduá e às suas piscinas naturais
> Rod. Eng. Paulo Nilo Romano, km 124,5, Roseira, tel. (14) 3653-2465
> Diárias: a partir de R$ 522,60 em apartamento duplo, para até duas pessoas, com café da manhã, almoço, café da tarde, jantar e estacionamento inclusos

Frangipani Hotel Boutique
Tem áreas com gramado para caminhadas leves e espaços para aproveitar o silêncio da natureza. No passeio à cachoeira Água Branca, o visitante encontra flores e árvores frutíferas
> Est. Brotas Patrimônio, Km 8, tel. (14) 3654-3569
> Diárias: a partir de R$ 560, com café da manhã e visita à cachoeira Água Branca inclusos

Hotel Fazenda Roseira
Mais um lugar onde o visitante tem morada em meio às belezas naturais. Antiga fazenda de café, o local é conhecido por sua comida caseira
> Est. Brotas Patrimônio, km 18, tel. (14) 3014-9227
> Diárias: a partir de R$ 372, com café da manhã incluso, e R$ 482, com café da manhã, almoço e jantar inclusos; os dois preços são para duas pessoas

Mosteiro de São Francisco de Assis Hotel e Pousada
É um hotel fazenda com piscinas de diferentes tamanhos que permite contato direto com a natureza. Tem orquidário e pomar, que servem de convite para a chegada de pássaros
> Est. Brotas Patrimônio, km 10,5, tel. (14) 3653-2009 e (11) 2626-8310
> Diárias: a partir de R$ 250 em chalés duplos, com café da manhã incluso

Centro Cultural de Brotas
Antigo casarão, reúne fotos e objetos da época em que o café era o principal produto econômico da região, no fim do século 19
> Av. Mário Pinotti, 584, no centro. Funciona de segunda à sexta, das 8h às 18h, aos sábados, das 9h às 12h e das 13h30 às 17h, e aos domingos, das 9h às 15h. Tel. (14) 3653-1122 e 3653- 9900. Grátis

Museu do Calhambeque
Entre um descanso e outro, o turista pode conhecer ao vivo carros construídos entre os
anos 1920 e 1960
> Av. Mário Pinotti, 221, centro, com entrada a R$ 10. Abre de sexta e sábado, das 13h às 17h, e aos domingos, das 9h às 13h. Tel. (14) 98104-0856 e 99133-6676

Parque dos Saltos
> Com visitação gratuita e localizado no centro, tem a ponte pencil que permite uma visão de cima do rio Jacaré- Pepira, onde ficava a antiga hidrelétrica da cidade. Pela noite, a mesma ponte ganha uma iluminação toda colorida

COMO CHEGAR

De carro
Pelarod. dos Bandeirantes, vá até a saída da rod. Washington Luiz até a saída 206B, que dá acesso à rod. Eng. Paulo Nilo Romano. No trevo Ricardo Cassaro, pegue a segunda saída para chegar à av. Dante Martinelli e, em seguida, ao centro de Brotas. O trajeto tem cerca de 250 km e o motorista vai pagar de pedágio R$ 46,90, tanto na ida quanto na volta

De ônibus
A viação Expresso de Prata (tel. (14) 2109-9000) tem linhas regulares que saem do terminal Barra Funda, com passagens que custam a partir de R$ 69

Agora
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem