Ricardo Feltrin

'Bom Dia Brasil' perdeu um terço das TVs ligadas

Não é à toa que a Globo decidiu não mais falar sobre metas de audiência, conforme a coluna Outro Canal informou na última quarta-feira (1º). Acontece que qualquer programa da casa que você fizer comparação com anos anteriores vai revelar uma imensa queda de audiência.

MANHÃ SONOLENTA

É o caso do "Bom Dia Brasil", que ano após ano só faz perder público (e qualidade). Dados obtidos com exclusividade pelo "F5" mostram que, nos últimos dez anos, o telejornal matinal da Globo, apesar de manter a média na casa dos sete pontos de média na Grande São Paulo, perdeu quase 40% de sua participação nas TVs ligadas —o chamado "share".

LADEEEEEIRAAAAAAA

Em 2004, o "BDB" era sintonizado por 52% dos aparelhos de TV ligados em seu horário. Este ano, salvo algum milagre, esse índice não deve passar dos 32,4%. É uma queda imensa, principalmente se observarmos que o número de TVs ligadas não sofreu grande variação nesse período.

GRAMA DO VIZINHO

Dois responsáveis por essa decadência nos últimos meses e anos podem ser a Record, e seu "São Paulo no Ar", e mais recentemente o "Notícias da Manhã", do SBT. Esses dois telejornais estão tirando telespectadores da Globo. Com exceção de uma ou outra pauta ou análise de política nacional —ponto fraco dessas duas emissoras—, esses telejornais não devem absolutamente nada a ninguém.

ELUCUBRAÇÃO 1

Motivos? Motivos? 1) No passado o "Bom Dia Brasil" sempre trazia furos jornalísticos, fazia muitas matérias bacanas de serviço e também de comportamento. Hoje, faz parte da mesmice, repete o que se viu no dia anterior na internet; 2) Qualquer telespectador com alguma sensibilidade pode notar que, diferentemente de outras parcerias, a dupla Chico Pinheiro-Ana Paula Araújo não está mostrando muita "liga".

ELUCUBRAÇÃO 2

Seria essa perda de participação no universo de TVs ligadas e a falta de "liga" fatores que tiraram Ana Paula da disputa pela cadeira na bancada do "Jornal Nacional"? Vejam bem, isso é uma simples questão colocada por este colunista, afinal a coluna é MINHA.

Crédito: João Cotta/Divulgação/TV Globo Chico Pinheiro e Ana Paula Araújo apresentam o "Bom Dia Brasil"
Chico Pinheiro e Ana Paula Araújo apresentam o "Bom Dia Brasil"

VEJAM OS NÚMEROS

Acompanhem o ibope (share) do "Bom Dia Brasil" desde 2004.

2004 - 51,9%

2005 - 48,7%

2006 - 47,2%

2007 - 43,0%

2008 - 39,2%

2009- 40,9%

2010 - 40,7%

2011 - 37,0%

2012 - 34,4%

2013 - 36,5%

2014 - 32,4% **

** até 25/09/2014

PERDENDO O BONDE

O SBT está perdendo uma enorme chance de se aproximar da Record no ibope. O fato é que a única faixa horária que o SBT vence a Record sem problemas é a madrugada. Da 0h às 6h, o canal fica em segundo lugar e muitas vezes chega até a encostar na Globo...

O PROBLEMA É QUE...*

...o índice de audiência está praticamente paralisado desde 2001. Naquele ano, o SBT registrou média de 3,6 pontos nessa faixa. Esta ano a média está em 3,4 pontos. O máximo que a emissora já atingiu foi 3,8 pontos, em 2011. A participação no universo de TVs ligadas, porém, caiu bastante: de 26% em 2001 para 20% este ano.

OU SEJA

O SBT está jogando fora uma ótima oportunidade para abrir pontos de vantagem sobre a Record num horário em que a concorrente, digamos, não concorre, pois só tem programação religiosa.

BRIGA AINDA FEIA

Vale dizer que na audiência das 24 horas do dia (somadas também as madrugadas), o SBT ainda briga acirradamente com a Record pela vice-liderança. Vale dizer também o que todo mundo sabe: que independentemente da faixa horária e da constante queda de pontos de ibope e share nos últimos anos, a Globo continua sendo líder isolada em todas as faixas horárias. Só que agora a soma de pontos de todas as outras emissoras já é maior que a Globo, algo que no passado seria impensável.

CABEÇA ERGUIDA

Vale dizer que o SBT tem resistido bravamente ao assédio da Igreja Mundial, que há anos está doidinha para comprar essas madrugadas. Os diretores do SBT —única TV aberta a não ter nem um minuto sequer de programação religiosa— sabem que, se isso ocorrer, esses 3,4 pontos de ibope obtidos hoje vão virar "traço", a emissora vai ficar longe da Record e, consequentemente, em terceiro lugar distante. Com isso, o preço dos anúncios vai cair e coisa e tal. Que adianta ganhar por um lado e perder por outro?

OOOOOOOOH!

Recentemente, foi noticiado que a Globo vendera todas as cotas de patrocínio de seu futebol em 2015 pela "pequena" cifra de R$ 1,3 bilhão. Foram vendidas seis cotas por um valor 20% maior do que o cobrado das agências este ano: R$ 225 milhões a cota...

MENOS, MENOS

Faltou apenas esclarecer que desses R$ 1,3 bilhão, cerca de R$ 300 milhões serão devolvidos às agências de publicidade sob a forma do famigerado BV (bônus por volume). Retiremos depois mais uns R$ 400 milhões que deverão ser destinados aos clubes brasileiros, direitos de exibição de jogos internacionais, acordos com CBF etc. Coloquem aí também mais alguns bons milhões de custo de transmissão, como equipamentos, pessoal, diárias, passagens, pagamentos a prestadores de serviço e temos um valor mais realista, porém ainda assombroso: cerca de R$ 500 milhões.

TODO MUNDO, MAS...

Sobre o famigerado BV, a Globo sempre rebateu com o argumento de que "todos os veículos de comunicação do Brasil praticam o pagamento de BV". Mas é claro que sim!

AHAN!

O que a Globo nunca diz com todas as letras é que quem inventou essa prática, o BV, foi ELA, e que os "outros veículos" não tiveram outra alternativa a não ser competir com as mesmas armas, embora de calibre muito menor.

AHAN²!

Explica-se: o fato dos BVs da Globo serem muuuuuuuito maiores que os da concorrência apenas perpetua essa situação. É uma espécie de antropofagia comercial. Um moto-perpétuo publicitário que explica como a Globo pode perder cada vez mais público e cobrar cada vez mais por seus anúncios. Ei! 20% de reajuste publicitário com inflação "oficial" de7%???. Que é isso? Uma nova taxa de "spread"?

MAS É CLAAARO!

Obviamente as agências investem mais em quem mais devolve dinheiro a elas. Mas, com isso, mais uma vez a fundamental lei da oferta e da procura é subvertida por um "mecanismo" de compensação curioso. Vá lá, absolutamente legal, mas também bastante questionável.

FALANDO NISSO...

Curioso a patrulha pateta que está tentando impedir crianças de estrelar comerciais de brinquedos (prejudicando famílias abençoadas por pimpolhos talentosos diante das câmeras, e que colaboram com a renda familiar), e que quer censurar totalmente a presença de comerciais destinados a crianças. No entanto, os patrulheiros ficam de boquinha fechada para a participação até de bebês em comerciais de bancos e supermercados careiros.

OU SEJA...

Isso quer dizer que criança mostrar um carrinho a pilha que ela brinca na vida real não pode. Mas bebezinho bonitinho e fofo mordendo talão de cheque de banco que cobra até 11% de juros no cheque especial e paga 0,5% para a poupança desse mesmo cliente, pode. O Brasil é mesmo ridículo.

FUTURO A DEUS PERTENCE

Ana Paula Padrão já terminou de gravar os episódios de "MasterChef" na Band. Com exceção do episódio final, que deve ir ao ar em meados de dezembro e terá seu final exibido ao vivo. Sobre seus próximos planos, Ana Paula, cujo contrato vai até julho de 2015, não descarta fazer outros trabalhos na casa, mas por obra.

DEPOIS DO FOGÃO

Ana afirma que aceitaria fazer alguns trabalhos, como reportagens eventuais para "A Liga", mas não gostaria de fazer parte do elenco fixo do programa. Ela terá uma reunião com a direção da Band, provavelmente na próxima semana, para definir alguns trabalhos.

NOME DEMAIS, BOATOS DEMAIS

Ao "F5", Ana disse que "estranha muito" a profusão de rumores que rondam os corredores da Band a respeito de seu futuro na casa. "As pessoas não me conhecem, não sabem como eu sou tranquila, e muitos ficam especulando sobre o que estou fazendo ali. Dizem: 'Ah, mas por que você aceitou comandar um reality? Ah, mas você deve estar interessada mesmo é em outra coisa (no jornalismo)', e outras coisas. O fato é que eu amei fazer o 'MasterChef', que poderá, vai saber, ter uma segunda temporada", diz Ana.

NA GRELHA

Ana Paula diz que não chega a ser uma chef, mas que é competente na cozinha. "Eu faço bons pratos com peixe, coelho, que eu acho uma delícia".

HUMPF!

Tadinhos dos coelhos :´(


SOOOOOOOOOOOOOBE!

Luana Piovani

Está excelente no seriado "Dupla Identidade", de Gloria Perez, na Globo, no papel da psiquiatra sexy Vera. Luana prova mais uma vez que é uma grande atriz, embora muita gente a critique e confunda sua competência e trabalho com o que se passa em sua vida pessoal e seu temperamento. Como diria o grande filósofo italiano Roberto Avallone, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

DEEEEEEEEEEEEEESCE

Iluminação "viciada" na Globo

Alguma coisa estranha está acontecendo com o núcleo de Fotografia da Globo. Assistam ao (chatéééééérrimo) seriado "Sessão de Terapia" (GNT) e depois assistam à "Dupla Identidade". ao recém-acabado "O Rebu", ou mesmo a muitas cenas de "Império". Notem que a iluminação parece ser simplesmente a mesma.

Sempre acinzentada, muito bege, com muita sombra e uma profusão de meia-luz. Não há quase cenários com cores vivas. Parece que o telespectador está assistindo a uma filmagem em sépia digital. Não é porque estamos na era da alta definição ou ultra alta mega plus definição que é preciso "empastelar" a fotografia. Se a ideia era lançar moda e mostrar sofisticação, podem parar. É irritante, cansativo e depressivo. Vamos mandar de uma vez a equipe responsável para uma consulta com o doutor Théo.

(zzzzzzzz... Z... ronc!)

NA MEEEEEEEEEEESMA

"Okay Pessoal"

Programa de Otavio Mesquita não fez nenhum efeito sobre o ibope do SBT. Aliás, até pelo contrário. Desde que estreou, em abril, o programa de (mini) auditório registra média acumulada de 2,4 pontos (cada ponto equivale a 65 mil residências na Grande SP), contra 2,7 pontos quando não existia e a TV de Silvio Santos exibia seriados norte-americanos. Além disso, o custo de um programa na casa é maior do que reproduzir enlatados.

[an error occurred while processing this directive]
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias