De faixa a coroa

Sem festa, misses e misters recebem suas coroas e faixas em casa durante quarentena

Competidores acompanharam anúncio por videoconferência

Miss Brasília 2020, Carolina Teixeira, 22, representante da Asa Sul Raffael Rodrigues/Divulgação

A quarentena provocada pelo novo coronavírus alterou o calendário dos concursos de beleza em todo o mundo. Mas não foi só isso, em Brasília, os vencedores dos concursos Miss e Mister Brasília receberam suas faixas e coroas em casa, de surpresa, durante o anúncio dos vencedores por videoconferência.

Os concursos, que elegem representantes da capital federal ao Miss Brasil Mundo e o Mister Brasil CNB, já tinham tido mudanças em sua etapa preliminar, quando, no início de março, foram proibidas as reuniões com mais de cem pessoas no Distrito Federal, já devido ao novo coronavírus.

Na ocasião, os 65 competidores desfilaram em uma passarela improvisada na casa de um dos organizadores, já que a restrição foi anunciada apenas alguns dias antes do evento, previsto inicialmente para acontecer em um shopping.

Passada essa etapa e já com as notas dos candidatos em mãos, o empresário Mayck Carvalho, 29, realizador da etapa, decidiu anunciar os vencedores por videoconferência, com os candidatos em suas casas.

“Estávamos com o concurso pronto para realização em abril, e tivemos que mudar tudo em cima da hora por conta da crise. Já havíamos rearranjado a preliminar às pressas e, com as notas em mãos, não podíamos segurar muito tempo”, diz Carvalho.

Com isso, os candidatos não tiveram a tradicional festa de entrega das faixas e coroas, mas o momento foi sim de surpresa e emoção a todos que acompanhavam a videoconferência, com os organizadores aparecendo sem aviso na casa dos vencedores na hora do anúncio.

Foi eleita a nova Miss Brasília a jovem Carolina Teixeira, 22, representante da Asa Sul, enquanto o título de Mister Brasília ficou para Luís Gustavo Couto, 27, que defendeu Águas Claras. Tudo foi filmado e postado nas redes sociais, para que os fãs acompanhassem.

Também vão para os nacionais Karina Souza, 24, Miss Sudoeste, e Rafael Gondim, 33, Mister Arniqueiras, eleitos Miss e Mister Plano Piloto, além de Pedro Preischardt, 30, Mister Areal, e Kadu Dantas, 35, Mister Recantos das Emas, que foram eleitos Mister Planalto Central e Mister Chapada Imperial, respectivamente.

Para quem não é familiarizado com o Miss Brasil Mundo e o Mister Brasil CNB, os títulos podem causar estranheza, mas esses concursos, franqueados do Miss e Mister World, permitem representantes de regiões turísticas e econômicas brasileiras, não apenas os representantes de cada unidade da federação.

“Foi tão emocionante quanto no palco. Eles não tinham entendido por que havíamos pedido que todos estivessem arrumados como se fossem o concurso. Foi a maneira que encontramos de manter o concurso vivo em meio a essa loucura toda da Covid-19”, afirmou Carvalho.

Segundo ele, “agora os competidores já podem ir se preparando emocionalmente e em outras categorias para estarem prontos para a nacional, seja lá quando for realizada.”

Com a quarentena, os organizadores já anunciaram que todos os homens e mulheres concorreram aos títulos do Miss e Mister Brasília, com exceção dos vencedores, poderão concorrer aos títulos novamente no próximo ano. Ainda não há informações de como acontecerá as inscrições de novos candidatos.

As competições nacionais, por ora, estão postergadas para o fim de setembro. Responsáveis por outras competições do setor, que ainda não haviam sido nem marcadas, aguardam para se pronunciar sobre as datas, sem precipitação. A palavra de ordem agora é segurança e saúde.

“Qualquer concurso que aconteceria nos próximos meses foi adiado, desde nível municipal até internacional. Existe muita incerteza no momento e nem os concursos internacionais sabem o que vai acontecer”, explica Henrique Fontes, diretor do CNB.

No próximo dia 24 abril, Fontes realizaria também na capital federal o Miss Brasil Supranational. Com 21 candidatas, o evento teve seu cronograma alterado às pressas assim que a epidemia começou a escalar. Agora, a previsão é também que aconteça apenas em meados do próximo semestre.

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil e Miss Universo. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias, como a da Fox.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem