Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui para continuar.

Zapping - Cristina Padiglione

Letícia Spiller, 49, diz que seu melhor momento foi aos 42: 'Pararia no tempo'

Atriz conversou com Otaviano Costa sobre política cultural, beleza. E vibrador

Otaviano Costa e Letícia Spiller
Otaviano Costa e Letícia Spiller no Otalab, do UOL - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Presente no Otalab, programa de Otaviano Costa no UOL, nesta terça-feira (26), Letícia Spiller, 49, disse que teve o seu melhor momento de vida aos 42. Se pudesse, falou, "pararia no tempo".

"Eu estava me sentindo no auge. Eu estava fazendo teatro, cinema e TV. Tudo junto. E parecia que a minha energia estava lá no alto. E o teatro faz isso comigo", conta. Otaviano brincou que sexo, comida e vocação faz a gente se sentir mais belo. E Leticia endossou: "Sexo também. Nessa época, eu conheci o meu marido, então (risos)."

A atriz contou sobre sua ida Brasília para participar de uma ação para reverter o veto as leis de incentivo cultural Aldir Blanc 2 e Paulo Gustavo. "Quando a gente fala de cultura, a gente está falando de vida e expressão. E se alguém tirar isso da gente, como diz Amir (Haddad) é a morte", explicou, sobre a derrubada do veto.

"Até o último momento, foi uma batalha. No segundo dia lá, eu fiquei de 10h30 da manha até às dez da noite, conversando, observando e vendo a votação. Até o último segundo, teve gente que queria impedir que isso acontecesse. A lei Aldir Blanc fomenta a cultura nas pontas do país, para o pequeno produtor, para que a cultura popular permaneça viva".

A conversa se deu em clima descontraído, sob uma baixa temperatura simulada em estúdio para honrar a estação mais fria do ano. Otaviano Costa levou seu Otalab para uma fictícia Mongólia. Assim, foi com lareira (virtual) e chocolate quente que o apresentador recebeu sua convidada do dia.

Em meio à descontração, Letícia contou que ganhou um vibrador de brinde em uma loja: "Tinha um brinquedinho. Desse tamaninho (mostra, com a mão), mas potente. Vou dizer que foi uma maravilha (risos). Eu até queria voltar lá para presentear as amigas", brinca.

O papo está disponível no UOL.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem