Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Zapping - Cristina Padiglione

Pedido de CPI contra ONGs conecta noticiário à ficção de 'Aruanas'

Vida real inspira séries de TV sobre temas de utilidade pública

Clara ( Thainá Duarte ), Verônica ( Taís Araújo ), Natalie ( Débora Falabela ) e Luiza ( Leandra Leal ) - Fábio Rocha/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Globo construiu um tripé de séries que sintetiza os serviços públicos mais essenciais à população: "Carcereiros", sobre segurança pública, "Sob Pressão", sobre saúde, e "Segunda Chamada", sobre educação. Mas um quarto tema, infelizmente ainda visto sob condições de longo prazo e sem tanta urgência pela população, veio se juntar a esse conjunto, de forma a mostrar sua urgência: é o meio ambiente de "Aruanas", que acaba de chegar à 2ª temporada no GloboPlay.

O que essas produções têm em comum? A urgência do debate em torno de suas principais demandas e o surgimento, ao longo de suas exibições, de notícias absolutamente intrínsecas aos seus enredos.

Assim como o desabamento de imóveis construídos pela milícia se casou com a ficção de "Sob Pressão", que exibe várias "coincidências" entre vida real e ficção, agora a discussão sobre a abertura de uma CPI proposta pelo senador Plínio Valério (PSDB-AM) para investigar ONGs na Amazônia orna diretamente com o script de "Aruanas".

O pedido de instalação da investigação parlamentar foi protocolado em abril, e enviado ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. O parlamentar alega ter denúncias sobre o trabalho de algumas organizações e acusações de "picaretagem", alegando que é preciso investigar Organizações Não Governamentais.

O pedido de Plínio chegou após decisão liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Roberto Barroso que determinou ao Senado instalar a CPI da Covid. Na justificativa, Plínio argumentou que o agravamento do desmatamento na Amazônia, o que tem causado comoção em todo o mundo.

Zapping - Cristina Padiglione

Cristina Padiglione, 50, é jornalista e escreve sobre assuntos relacionados à televisão. Ela cobre a área desde 1991, quando a TV paga ainda engatinhava. Ela passou pelas Redações dos jornais Folha da Tarde (1992-1995), Folha (1997-1999) e O Estado de S. Paulo (2000-2016), entre outras publicações. Ela também tem o blog Telepadi (telepadi.folha.com.br), hospedado no site da Folha.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem