Cabelo, Make & Mais

O novo chanel: a versão do corte que está conquistando as famosas

Curto e bem reto, ele promete emplacar também na vida real

Charlize Theron
Charlize Theron - Kyusung Gong / ©A.M.P.A.S.
 

​Os cortes retos levemente desbastados nas pontas —como é o caso das variações de bob— continuam fazendo sucesso nos salões. Mas, como tapete vermelho é sempre termômetro de tendência, convém ficar de olho na nova modelagem reta que anda aparecendo nos grandes eventos e premiações. Nova não, renovada: trata-se do conhecido chanel, agora em versão bem curta e com acabamento preciso.

No Oscar, Charlize Theron, 43, Emilia Clarke, 32, e Lucy Boynton, 25, apareceram com o look. Cada uma interpretando o visual à sua maneira (saiba mais a seguir), mas todas apostando em um denominador comum: adotaram um comprimento que parte da altura da nuca e que, ao ser observado de frente, termina na direção do meio do queixo. 

“Para fazer esse tipo de corte, gosto de trabalhar com a cliente em pé”, me explicou o cabeleireiro Wilson Eliodorio, do WES Wilson Eliodorio Studio, em São Paulo. “Assim, o alinhamento fica perfeito, bem paralelo ao chão”.

O especialista ensina que a finalização das pontas merece, igualmente, um cuidado especial. “Elas não são desbastadas por dentro, como é o caso de um chanel clássico, que, graças a essa estratégia, ganha um movimento arredondado. Nem têm aquela leve irregularidade do bob, que cria desconexão. A ideia, aqui, é trabalhar com pontas milimetricamente retas. O efeito fica gráfico e bem impactante.”

Na hora de modelar, pode-se optar tanto pelo liso –que enfatiza o alinhamento– como por um discreto ondulado criado após se fazer uma escova. Com um baby-liss largo, modela-se rapidamente algumas mechas aleatórias na capa do cabelo e depois se penteia com os dedos, para desfazer a onda e deixar apenas uma insinuação de movimento. Importante: nada de marcar as pontas com o modelador. O ideal é que elas sejam mantidas lisas, para o efeito do corte continuar evidente.

Para terminar: o novo Chanel pede manutenção constante para permanecer na moda. Mas, se o cabelo crescer e o tempo para retornar ao salão estiver escasso, também não é preciso morrer de preocupação. “A proposta funciona mesmo quando já passou do comprimento original”, diz Wilson. “Deixa de ser o Chanel do momento, mas ainda assim é elegante, versátil e cool.”

 

Cabelo, make & mais

Maria Cecília Prado (@mceciliaprado) é jornalista especializada em beleza, lifestyle e consumo. Foi editora nas revistas "Elle", "Claudia" e "Estilo" e escreveu o livro a "Beleza dos Signos". Atua como consultora, desenvolve conteúdos customizados e coordena o site "Beauty Editor", referência em tendências, notícias de beleza e reviews de produtos.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem