Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

Christian Malheiros diz que atuar em 'Sessão de Terapia' o levou a análise

Sucesso em 'Sintonia', ator interpreta motoboy em crise na pandemia

Christian Malheiros como Tony em "Sessão de Terapia" Helena Barreto/Globoplay

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Alçado à fama como um dos protagonistas de "Sintonia", da Netflix, Christian Malheiros, 21, vai aparecer, a partir de sexta-feira (4), em um trabalho bem diferente. Ele é o motoboy Tony, um dos novos pacientes do terapeuta Caio Barone (Selton Mello) na quinta temporada de "Sessão de Terapia".

Após ser indicado por Rodrigo Santoro, com quem já trabalhara e que também ingressa na produção do Globoplay, Malheiros diz que foi chamado para um teste de vídeo e, na sequência, estava participando dos ensaios. "Foi uma loucura. Eu olhava aquilo e falava: 'Meu Deus do céu, como eu vou fazer isso?'."

Para Malheiros, "Sessão de Terapia" é uma série que desafia o ator a todo o momento a se desnudar em frente às câmeras, em um trabalho muito distinto do que já fizera até então. "É uma dramaturgia em que você está revivendo o que aconteceu pela segunda vez. Você está falando aquilo para o terapeuta, mas você já vivencio e tem um raciocínio sobre aquilo, muitas vezes até uma opinião."

"São outras camadas de interpretação que vão além da ação que está acontecendo ali na hora", afirma o ator. Além de "Sintonia", outro destaque da carreira de Malheiros é "Sócrates" (2019), filme em que interpreta o personagem-título em atuação elogiada pela crítica e que lhe valeu o prêmio de melhor ator de cinema da APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte).

"Sessão de Terapia", afirma o ator, é o trabalho mais intimista da carreira. Na série, cada episódio mostra uma consulta do terapeuta Caio com um dos seus pacientes. Portanto, em cena são só ele e Selton Mello, que também é diretor da atração, e muitas vezes agia como um provocador.

Nas gravações, Malheiros diz que surgiram sensações que não aconteceram nos ensaios e nas leituras. "E isso é muito rico", diz ele, ao ressaltar que ator e personagem se confundiam em muitos momentos. "Muitas coisas acabam se ligando com experiências suas, porque quando você chega nesse lugar íntimo do personagem, impossível você não chegar num lugar íntimo seu e se questionar sobre essas coisas."

"É um lugar assim que você acaba sendo metade você, metade o personagem", salienta. "Eu não sei nem se metade. Talvez, seja uma mistura que você não consiga nem definir quem é quem, é uma simbiose muito maluca, é de uma intimidade muito grande", complementa.

Selton Mello afirma que não teve dúvidas de que Malheiros era o mais indicado para o papel ao ver o teste de vídeo. "A série não permite muito o ator a fazer grandes performances. Tem que ser simplesmente", diz.

Selton Mello como Caio Barone em cena da 5ª temporada de "Sessão de Terapia"
Selton Mello como Caio Barone em cena da 5ª temporada de "Sessão de Terapia" - Helena Barreto/Divulgação

Diante de um trabalho tão profundo como o motoboy Tony, Christian Malheiros afirma ter entendido que também precisava de terapia. "Não que eu tivesse algum preconceito, mas é que tem questões tão adormecidas que às vezes voltam, mas que, na verdade, estavam lá a todo o momento", relata ele, ao acrescentar que segue cuidando da saúde mental, especialmente durante a pandemia.

Diferentemente dele, Malheiros afirma que Tony tem, sim, preconceito com a terapia. A série, segundo o ator, vai abordar o assunto e a importância de tratamentos de saúde mental serem acessíveis a todos, e não apenas aos mais ricos.

O motoboy chega para as consultas com Caio Barone completamente "exausto e cansado". Tony, segundo define Malheiros, é um homem negro, da periferia, que precisa trabalhar na pandemia para sustentar "seis bocas" em casa.

"Tony é um cara de um sorriso muito fácil, de um carisma gigante, e passa por todas essas questões que vão levá-lo à terapia. O fato de ser negro, de ser motoboy no meio da pandemia, que é um trabalho que foi precarizado, além de todas as questões íntimas dele. Ele vai descobrindo, vai lidando com todos esses traumas através da terapia", diz o ator.

"Sessão de Terapia" foi toda gravada no segundo semestre de 2020, nos Estúdios Globo, no Rio de Janeiro, seguindo os protocolos de segurança contra a Covid.

Aos fãs de Nando, personagem de Malheiros em "Sintonia": o ator tranquiliza: ele está na segunda temporada da série, que, inclusive, teve as gravações encerradas em maio passado e está programada para estrear ainda neste ano. O ator também terá um filme lançado pela Netflix em 2021.

Malheiros afirma que o início da pandemia foi muito difícil para ele, que perdeu o pai pouco antes do começo da quarentena. "Vivi o luto no meio de tudo isso." Com o tempo, ele diz que foi assimilando toda a experiência e hoje se sente mais tranquilo e "confortável" com a própria companhia.

Ressalta que aprendeu muitas coisas na pandemia, mas percebeu outras que não têm vocação, como cozinhar. "Eu só sei fazer o básico para sobreviver", afirma, aos risos. Ele cita que tem outros planos, mas que ainda não pode revelá-los. Enquanto isso, diz seguir o isolamento social em casa, "à espera da vacina".

'SESSÃO DE TERAPIA'

Além de Malheiros, os novos pacientes de Caio Barone na série são vividos por Letícia Colin (Malu), Luana Xavier (Giovana) e Miwa Yanagizawa (Lidia). Outra novidade é a entrada de Rodrigo Santoro na trama como Davi, terapeuta do protagonista.

A nova temporada também aborda a vida familiar de Caio. Com a notícia da morte da mãe, seu grande fantasma do passado, ele entrará em conflito com a irmã, Mariana (Bruna Chiaradia), que insiste para ele conhecer o irmão, Miguel.

O protagonista resistirá, imaginando que este inesperado novo irmão seja um cara mimado e irresponsável. Miguel será vivido por Danton Mello, irmão de Selton. O encontro dos dois irmãos atores em cena será inédito. Eles só fizeram algumas peças de teatro juntos e pequenas participações no cinema, mas nunca se encontraram em projetos na TV ou no streaming.

As duas primeiras de temporadas de "Sessão Terapia" foram adaptadas do original israelense "Be Tipul". E, a partir da terceira temporada, quando ainda era exibida no GNT, histórias inéditas passaram a ser desenvolvidas. Desde a quarta temporada, a série é exibida no Globoplay.

A quinta temporada terá 35 episódios, sendo dez deles liberados na estreia em 4 de maio. Os capítulos restantes serão disponibilizados, cinco a cada semana, na plataforma, sempre às sextas-feiras.

"Sessão de Terapia" - 5ª Temporada

  • Quando Estreia 4/6
  • Onde no Globoplay
  • Classificação 12 anos
  • Elenco Selton Mello, Rodrigo Santoro, Danton Mello, Letícia Colin, Christian Malheiros, Luana Xavier e Miwa Yanagizawa
  • Produção Roberto D’Ávila
  • Direção Selton Mello
  • Roteiro Jaqueline Vargas
Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem