Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema Globo de Ouro

Astro de 'Borat' ataca Donald Trump no Globo de Ouro: 'Está contestando o resultado'

Cohen ganhou pela segunda vez a categoria de melhor ator em comédia ou musical

Homem branco com bigode sorri e faz "joinha" com as duas mãos
Sacha Baron Cohen em "Borat: Fita de Cinema Seguinte", lançado em outubro de 2020 - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O ator britânico Sacha Baron Cohen, 49, alfinetou o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na cerimônia do Globo de Ouro que aconteceu neste domingo (28). Cohen venceu, pela segunda vez, o prêmio de melhor ator em filme de comédia ou musical por "Borat: Fita de Cinema Seguinte" (2020). A primeira vez que o título foi entregue ao ator foi em 2007, por "Borat - O Segundo Melhor Repórter do Glorioso País Cazaquistão Viaja à América" (2006).

Ao receber a estatueta no sofá de casa, o artista disse: "Esperem aí, o Donald Trump está contestando o resultado. Ele está dizendo que muitas pessoas mortas votaram, o que não é algo muito legal de se dizer sobre os membros da Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood", com uma referência à organização que vota no Globo de Ouro. A brincadeira feita no discurso de agradecimento relembra que Trump duvidou do resultado dos votos nas eleições que consagraram Joe Biden como novo presidente.

O segundo filme do jornalista Borat foca justamente no político. Trump, seus colegas de partido republicano e os eleitores deles são o alvo principal do longa-metragem. Ainda no discurso, Cohen agradeceu seu segurança no filme: “Você me impediu que eu fosse baleado duas vezes. Você sabe quem você é, não posso dizer seu nome, mas obrigado."

Além do primeiro discurso, o ator também agradeceu por seu filme vencer na categoria de melhor comédia ou musical. Cohen então atacou o ex-prefeito de Nova York e advogado de Trump, Rudolph Giuliani, também chamado de Rudy, que também é mostrado no filme, em uma cena que indica uma tentativa de abuso de uma menor de idade. "Gostaria de dizer que esse filme não poderia ter sido feito sem o meu colega, um novo talento, gênio da comédia", afirmou.

"Me refiro, óbvio, ao Rudy Giuliani. Alguém já conseguiu arrancar mais risadas do público ao simplesmente tirar as calças? Incrível. Nosso filme foi só o começo para ele", completou. Neste ano, o Globo de Ouro fez adaptações para seguir com a premiação em meio à pandemia de Covid-19. A cerimônia foi realizada virtualmente, com a maioria dos convidados de suas casas.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem