Cinema e Séries

Diretora de 'Mulher Maravilha', Patty Jenkins, fecha contrato de R$ 40 milhões com Netflix

Ela produzirá conteúdo exclusivo para a plataforma

Patty Jenkins
Patty Jenkins - Mario Anzuoni/Reuters
São Paulo

​Patty Jenkins, 48, que dirigiu o sucesso "Mulher Maravilha" (2017) e o aclamado "Monster: Desejo Assassino" (2003), acaba de assinar um contrato para produzir conteúdo exclusivo para a Netflix.

"Estamos animados por trazer Patty Jenkins à Netflix. Seu pioneirismo em cruzar fronteiras e contar histórias com confiança já deixou uma marca inesquecível. Queremos ajudá-la a transformar muitas de suas ideias em realidade", afirmou Channing Dungey, vice-presidente, que cuida dos conteúdos originais da Netflix.

Eles fizeram o anúncio por uma nota à imprensa. Segundo o site Hollywood Reporter, o acordo de três anos com Jenkins gira em torno de US$ 10 milhões (R$ 40 milhões). 

Um dos últimos trabalhos de Jenkins foi a série "I Am the Night", de autoria do marido dela, Sam Sheridan. Ela ainda dirigiu os últimos episódios da série "The Killing", da AMC, disponível na Netflix brasileira. 

Ao mesmo tempo, a diretora toca a sequência da heroína interpretada por Gal Gadot, que deve ser lançada em junho do ano que vem com o título de "Mulher Maravilha 1984".

"Estou muito empolgada por embarcar nessa grande jornada nesse novo mundo da televisão com uma empresa e um grupo de pessoas que admiro tanto", afirmou Jenkins. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem