Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

Sem Will Smith, MIB traz nova dupla de agentes, clima de super-heróis e debate feminista

Chris Hemsworth e Tessa Thompson retomam parceria da Marvel

Chris Hemsworth e Tessa Thompson em cena de 'M.I.B. - Homens de Preto Internacional'

Chris Hemsworth e Tessa Thompson em cena de 'M.I.B. - Homens de Preto Internacional' Divulgação

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Agora é a vez das mulheres. O quarto filme da saga pode até se chamar "MIB: Homens de Preto - Internacional", mas é uma agente feminina que está em destaque na produção que estreia nesta quinta-feira (13) nos cinemas.

O Agente H (Chris Hemsworth) é a grande estrela da organização secreta –seja pelo talento ou por sua beleza, segundo as colegas de trabalho. Já Molly (Tessa Thompson) que, após ter contato com um alienígena na infância, cresce com um sonho de integrar a equipe dos Homens de Preto, mas leva 20 anos até achar o endereço e se candidatar à vaga.

Ela é selecionada e se torna a Agente M –aquele cargo que um dia Michael Jackson, morto em 2009, quis no segundo filme, em 2002, lembra? A união do agente novato com um mais experiente não é novidade da franquia.

A parceria entre Chris Hemsworth e Tessa Thompson também não. Os dois formaram dupla em "Thor: Ragnarok" (2017): Hemsworth no papel de Thor, e Thompson, como Valquiria, além de atuarem também em "Vingadores: Ultimato", lançado em abril passado.

A dupla de atores escalados aproveita a fama no mundo da Marvel para colocar o seu estilo em unir comédia e ação. Podem haver alguns diálogos dramáticos entre os dois, mas nenhum deles jamais vai perder uma piada. "Só estou nesse filme também porque preciso completar a tríade dos irmãos atraentes e já trabalhei com Luke Hemsworth em ‘Westworld’”, brincou a atriz, em entrevista ao canal Entertainment Tonight.

Depois de conhecer o segundo irmão da família da série da HBO, agora só falta ela trabalhar com Liam Hemsworth, da trilogia "Jogos Vorazes" (2012-2014). "É ótimo que já nos conhecemos e não perdemos aquele tempo em tentar se integrar", comentou Hemsworth na mesma entrevista. No filme, o ator brinca de ser Thor em alguns momentos, com direito até a cena com martelo.

Na trama, Londres é invadida por estranhos seres em busca da arma mais poderosa do mundo e a Agente M dá um jeito de fazer parte da missão que é dada a H. O grande trunfo da história é que, desta vez, há um espião infiltrado na agência, e os dois precisam descobrir quem é.

As personagens das atrizes Tessa e Emma Thompson (a Agente O deste filme e que também aparece em 'Homens de Preto 3') dão a entender, ao longa da trama, que cansaram do título masculino que a agência carrega, mas estão dando um tempo para ver para onde isso vai. O elenco ainda tem Liam Neeson, no papel do Agente High T, que comanda o escritório inglês da agência.

SMITH E JONES APOSENTADOS

Sete anos após o último filme da série, o quarto filme da franquia sai com um investimento de US$ 110 milhões (mais de R$ 420 milhões) e uma pegada de produção de super-heróis. O diretor americano Felix Gary Gray trabalhou com o elenco na expectativa de fazer o público não sentir saudade de uma dupla que foi imbatível e reinou nos 22 anos da franquia: Will Smith e Tommy Lee Jones, os agentes J e K, respectivamente.

A química entre os dois atores foi essencial para o sucesso do primeiro longa, de 1997, e suas sequências em 2002 e 2012. Nesse filme, eles já estão aposentados e são mencionados por seus feitos. A esperança dos produtores é que Hemsworth e Thompson, dupla já acostumada a grandes bilheterias, façam sua mágica e arrebatem o público neste lançamento.

Os três filmes primeiros da franquia com Smith e Jones renderam mais de US$ 1,6 bilhão (R$ 6,1 bilhões) em bilheteria em todo o mundo. A expectativa da Sony com o atual MIB é chegar a US$ 40 milhões (R$ 153,7 milhões) no primeiro fim de semana só nos Estados Unidos, segundo divulgou a revista americana Variety.

Número baixo em tempos de “Vingadores: Ultimato”, que passou dos US$ 2,7 bilhões (R$ 10,4 bilhões) –produção essa que já ameaça encostar em “Avatar”, de James Cameron, o primeiro filme mais visto do mundo, com alguns milhões a mais em sua arrecadação.

SÉRGIO MALLANDRO FAZ PONTA VIRTUAL EM FILME

O ator e humorista Sérgio Mallandro, 63, fará uma participação especial na versão brasileira do filme “MIB: Homens de Preto – Internacional”. "Você não me leva a sério, mas o futuro do planeta pode estar nas minhas mãos! Aguarde!”, escreveu o humorista na legenda de um vídeo publicado na semana passada em seu perfil no Instagram.

Nas imagens, ele aparece falando expressões marcantes de sua carreira. Ele usa toda a sua malandragem (rá!) para pregar uma pegadinha envolvendo o carro dos agentes. Infelizmente, Mallandro não contracena com os grandes astros do filme, ele apenas apareece na grande tela da agência como um ser de comportamento “bastante suspeito”.

O papel de Mallandro é parte de uma iniciativa internacional em que países foram selecionados para incluir participações de celebridades locais em sua versão do filme.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem