Cinema e Séries

'Good Omens': Grupo cristão pede fim de série da Amazon para produtores da Netflix e vira piada

Anjo e demônio protagonizam a série

Aziraphale (Michael Sheen) e Crowley (David Tennant), personagens da série "Good Omens”
Aziraphale (Michael Sheen) e Crowley (David Tennant), personagens da série "Good Omens” - Divulgação
São Paulo

O escritor Neil Gaiman tem mais uma série de sucesso no catálogo da Prime Video, plataforma de streaming da Amazon. "Good Omens", inspirada em seu livro,  "Good Omens: Belas Maldições" (Bertrand Brasil, 364 pags.) retrata a conviência de um anjo e de um demônio na terra.

Um grupo cristão pouco informado decidiu fazer um abaixo-assinado contra a série e publicou nas redes sociais uma aviso ao Netflix: A petição, que já foi retirada do ar, dizia que a série é "um outro passo para fazer o satanismo parecer normal, leve e aceitável" e que "zomba da sabedoria de Deus, segundo informou o jornal inglês The Guardian.

Pouco antes de ser retirada do ar, a petição já tinha 20 mil assinaturas.

Cheia de graça, a Netflix respondeu que atenderia sim ao pedido, e a Prime Video retrucou a brincadeira com outra piada: "Se vocês cancelarem 'Good Omen', a gente cancela 'Stranger Things", citando uma das séries de maior sucesso da Netflix.

Até o próprio Gaiman entrou na brincadeira com o pedido feito diretamente a Netflix. "Nossa, que lindo! Prometam que não vão contar nada a eles..." 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem