Cinema e Séries

Sandra Bullock diz que se sentiu como uma estrela do rock durante visita ao Brasil para lançar filme

Protagonista de 'Bird Box', atriz fala que é difícil pessoas gentis nos sets

Sandra Bullock na Comic Con em São Paulo
Sandra Bullock na Comic Con em São Paulo - Iwi Onodera/UOL
Beatriz Vilanova
São Paulo

​A atriz Sandra Bullock, 54, passou pelo Brasil para promover seu mais recente filme, “Bird Box”, e disse ter se sentido muito especial com a recepção dos brasileiros. “Pensei por um breve momento: ‘É assim que os astros do rock se sentem'”, afirmou a jornalistas nesta segunda-feira (10). 

Bullock esteve, no último domingo (9), na Comic Con Experience 2018, realizada na capital paulista, e acompanhou a reação dos brasileiros que assistiram ao filme em primeira mão —a estreia oficial do longa no país será no dia 21 de dezembro. 

Produzido pela Netflix, o filme conta a história de Mallory, uma mulher grávida, que tenta se salvar em um cenário pós-apocalíptico junto a um grupo de desconhecidos. Para sobreviverem, eles precisam usar vendas fora de casa e evitar a entidade que circula pelo mundo exterior e que tem provocado uma onda de suicídios.

Durante as gravações de “Bird Box”, os atores tiveram de atuar com vendas que impossibilitavam que eles enxergassem de verdade. “Não dá para fingir que você está cego, as ações acabam saindo diferentes”, comentou Bullock. 

A atriz contou que o único momento em que tirava as vendas era nas gravações com as crianças. “Eu prometi aos pais que as entregaria bem e saudáveis”, diz, em referência aos atores mirins.

Na trama, baseada no livro Caixa de Pássaros, de John Malerman, a personagem de Bullock procura proteger os menores o tempo todo. Na vida real, não é diferente.

“Como mãe, sinto medo pelos meus filhos todos os dias. Mas não é bom você demonstrar esse medo”, diz ela. No longa, Mallory passa por dificuldades, mas chora escondida dos filhos e pensa neles antes de tomar qualquer decisão.

ROTINA NO SET

A atriz também falou sobre a rotina no set de gravações e como é difícil encontrar pessoas gentis nos bastidores das grandes produções. Segundo ela, dessa vez foi diferente: "Nos sentimos confortáveis. Todos eram gentis e fáceis de lidar.  Você não sente muito isso nos dias de hoje.”

"Quando as cenas acabavam, ninguém saia. Geralmente os atores aproveitam esse tempo para ir aos seus trailers jogar vídeo game, aprender a tocar violão ou para ter um affair (risos). Acho que isso não aconteceu dessa vez”, disse Bullock. 

Questionada sobre a direção do filme ter sido feita por uma mulher, Susanne Bier, Bullock comentou que “não vê diferença entre uma vagina e um pênis" quando grava. "Me senti segura no set, mas não sei se é pelo fato de Susanne ser uma mulher. Já trabalhei com homens muito bons também”, disse.

A atriz também falou sobre suas cenas favoritas no filme e elegeu as de humor. Segundo ela, essas sequências dão um alívio cômico na história mais densa do filme. Bullock afirma que o trabalho foi facilitado por todos do elenco, que inclui a atriz Sarah Paulson, terem se dado bem.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias