Cinema e Séries

Globoplay promete disponibilizar mais cem séries internacionais até o final do próximo ano

Serviço de streaming da Globo quer catálogo comparável ao da Netflix

Leona ( Sophie Charlotte ) e Dante ( Cauã Reymond ) em "Ilha de Ferro"
Leona ( Sophie Charlotte ) e Dante ( Cauã Reymond ) em "Ilha de Ferro" - Globo/João Miguel Júnior

Fernanda Pereira Neves
São Paulo

A Globoplay anunciou nesta terça-feira (4) que deverá incluir em torno de cem séries internacionais em seu catálogo até o final de 2019. Segundo a própria plataforma, a meta é ampliar o número de títulos a ponto de deixá-la tão grande quanto a Netflix, líder no serviço de streaming no país. 

Atualmente, a Globoplay possui 16 séries internacionais, seis séries exclusivas e, em torno, de cem filmes internacionais. O presidente-executivo da plataforma, João Mesquita, afirmou, no entanto, que a ideia daqui para frente é estrear, em média, uma série por semana. 

“A Globoplay não tinha nenhum conteúdo que não fosse da grade da TV Globo. Poderia entrar antes [na plataforma], mas era da grade da TV Globo. A grande mudança aconteceu nos últimos meses. O cinema nacional começou a entrar em maio, junho, e no final de agosto chegaram as séries internacionais. Nos próximos três meses vai ser uma avalanche de conteúdo, que dará uma cara completamente diferente”, afirmou. 

Também como parte da ampliação do conteúdo, a Globoplay deverá investir em produções próprias, como fará com a próxima temporada de "Sessão de Terapia". Para Mesquita, o foco mais generalista da Globo, que busca contentar a todos, não precisa ser seguido pela plataforma, que pode se dar ao luxo de buscar nichos diferentes. 

Apesar disso, o executivo afirmou que não estão descartadas migrações desse material para canais Globosat ou mesmo para a TV Globo, mas serão menos frequentes e mais demoradas. 

Além dos planos de ampliação de conteúdo, a Globoplay também estreou no último final de semana novas possibilidades de assinatura, criando inclusive combos com Telecine e do Premiere —esses também passaram a ter assinatura direta, via internet, sem passar pelas operadoras de TV paga, como Net e Sky. 

Outras ferramentas para melhorar a navegação pela plataforma também estão sendo implementadas. Entre elas está a possibilidade de parar e voltar material assistido ao vivo pelo aplicativo e a possibilidade de download de séries e filmes para poderem ser assistidos offline. 

Atualmente, cerca de 20 milhões de pessoas trafegam pela Globoplay, embora a "maioria esmagadora", segundo Mesquita, seja de não-assinantes. Já os programas mais assistidos são: "Sétimo Guardião", "Ilha de Ferro" e "The Good Doctor". 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem