Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Fora da Globo, Michelle Barros fará conteúdo nas redes: 'Liberdade amplificada'

Ex-apresentadora do SPTV fala de seus planos para a carreira

Michelle Barros Mauricio Fidalgo 2022/Globo

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

"Eu já não estava feliz", diz ao F5 a jornalista Michelle Barros, 42, sobre sua saída recente da Rede Globo. Principal âncora substituta da emissora em São Paulo, ela anunciou recentemente sua saída da empresa para ir em busca da felicidade perdida.

Barros está decidida a seguir trabalhando ("sem descanso, sem férias") como comunicadora nas redes, além de se dedicar à conclusão da faculdade de Direito. "Nós, jornalistas, somos todos criadores de conteúdo, independentemente de estar trabalhando na televisão ou jornal impresso", comenta.

Ela diz que tudo vai indo bem e não ter mais um contrato a cumprir lhe trouxe uma "liberdade amplificada". Conta recebeu convites para dar palestras e agora planeja lançar um podcast com assuntos de seu interesse e questões com as quais se preocupa. "Meu foco não é entrar em polêmica política ou de qualquer outro tipo, mas questões como racismo e violência contra as mulheres."

Imersa em novas formas de trabalho, sim, mas sem descartar a possibilidade de retornar para a televisão, jamais. "Quero voltar em um projeto que seja bacana para mim e que me dê liberdade. Mas quero voltar sim. Tenho um carinho muito grande por esse tipo de veículo", completa.

A saída da comunicadora vem após outros grandes nomes do jornalismo da Globo também deixarem a emissora. Já se despediram da emissora nomes como Chico Pinheiro, Carlos Tramontina, Renato Machado, Alberto Gaspar, Ari Peixoto, José Hamilton Ribeiro, Eduardo Faustini, Isabela Assumpção, Marcos Uchoa, Francisco José e Linhares Júnior.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem