Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Thelma Assis aprova tom político do Lollapalooza 2022: 'Cultura desvalorizada'

No Lollapalooza, campeã do BBB 20 diz que ainda não usou prêmio de R$ 1,5 mi

Thelma Assis no Lollapalooza Brasil 2022 - 26.mar.2022/AgNews
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tainá Goulart
São Paulo

Thelma Assis, ou simplesmente Thelminha, foi uma das famosas que marcaram presença neste sábado (26) no Lollapalooza Brasil 2022. A campeã do BBB 20 (Globo) contou que estava com saudades de poder assistir a shows como os do festival.

"Eu sou uma pessoa que ama essa vida social", disse ao F5. "Amo dançar, amo música, amo arte. Como todo mundo, estava com sede de um evento tão grande como esse. Saí do BBB com um pós totalmente diferente. A gente encontrou um mundo totalmente diferente. Mas eu acho que acabei focando em outras prioridades e agora está no momento de priorizar esse lado social, que é muito gostoso também."

A médica disse que não tinha um artista favorito para acompanhar durante o evento. "Sou fã de todo mundo", garantiu. "Eu quero ir um pouquinho em cada palco. É o meu primeiro Lolla da vida, eu nunca tinha vindo. Eu sou muito eclética, então estou aberta."

Thelminha demonstrou estar contente com o tom político que algumas das apresentações tiveram. "A nossa cultura é muito desvalorizada, principalmente pelo nosso atual governo", lamentou.

"Ver uma mulher brasileira no topo do mundo, como a gente viu a Anitta, é muito gratificante e é uma vitória para todas nós", explicou. "É um esforço coletivo. Como ela mesma falou, virou Copa do Mundo. E a gente tem que ter essa mesma noção de coletivo na hora de votar para que a gente possa ter mais valorização da nossa cultura."

Ela também comentou que costuma usar as próprias redes sociais para discutir temas que considera importantes. "Acho que quando a gente se torna uma figura pública, temos que utilizar isso de uma forma positiva", avaliou.

"Eu resolvi focar em pautas sociais, que é o que as pessoas que se identificam comigo, que são as mulheres, as mulheres pretas, que são a base da sociedade, e falar sobre tudo o que eu concordo, o que eu não concordo", disse.

"Acho que rede social a gente tem que usar para isso, para discutir assuntos do dia a dia, para as pautas das militâncias, que são importantes sim, e para fazer política também", prosseguiu. "Política é isso, a gente conversar, discutir."

Ela também explicou que se sente representando muita gente e, por isso, não pode deixar passar batidas algumas situações. "Para injúria racial e racismo, a gente que é figura pública e representante de muitas pessoas que se identificam comigo, não tem como [deixar passar]", disse.

"Eu não faço só por mim, faço pelas pessoas que se identificam e que se sentem ofendidas também", contou. "Toda vez que racista bater de frente comigo vai ser processado."

Thelminha também disse que é muito gostoso poder trocar com as pessoas que a enxergam como referência. "Todas essas histórias me comovem muito", afirmou. "E é por essas pessoas que eu continuo, que eu botei minha história em um livro e eu tenho tido um feedback muito gostoso e positivo."

Sobre o prêmio de R$ 1,5 milhão que ganhou no BBB 20, ela revelou que continua sem tocar em nenhum centavo do dinheiro. "O prêmio está guardado para render bons frutos, não mexi nele", afirmou. "Educação financeira que a gente deveria ter desde a escola e eu fui sentir na pele depois que estava no cheque especial como vários brasileiros. Hoje eu aprendi."

Ela disse que uma das coisas que gostaria de ter feito com o dinheiro é viajar, mas ainda não conseguiu. "Viagem acho que é o melhor investimento, mas a pandemia acabou nos privando muito disso", lamentou. "Mas quero muito viajar e levar minha mãe também."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem