Celebridades

Famosos lamentam a morte de Gilberto Braga: 'revolucionário da TV', diz Sônia Braga

'Graças a você, falamos de racismo em horário nobre', escreveu Zezé Motta

Autor de novelas Gilberto Braga
Autor de novelas Gilberto Braga - João Miguel Júnior/Globo impren
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Famosos usaram as redes sociais para lamentar a morte do autor de novelas Gilberto Braga, 75. Ele não resistiu às complicações de uma perfuração no esôfago e morreu na noite desta terça-feira (26), no Rio de Janeiro.

A atriz Sônia Braga, 71, protagonista de "Dancin’ Days", postou uma declaração de amor em seu Instagram. Escreveu que Braga foi um dos "autores mais revolucionários" da televisão brasileira e ressaltou que farão falta sua "fina ironia e a imensa capacidade de radiografar a sociedade brasileira em histórias marcantes e bem engendradas".

"Mas sentirei ainda mais falta do amigo. Gilberto passou a fazer parte de mim, da minha vida, da minha história. As nossas conversas eram ótimas e divertidas. Gostávamos de filmes de época, dos dramas e romances. Amávamos o amar."

A novelista Gloria Perez, 73, usou suas redes sociais para lamentar a morte. "E o Gilberto [Braga] se foi…. Um mestre, contador de histórias inesquecíveis, companheiro de muitas décadas de ofício…"

Camila Pitanga, 44, agradeceu a tudo que viveu como atriz e espectadora por meio das novelas escritas por ele. " Gilberto, minha gratidão a tudo o que vivi com você e através de você, com suas palavras, sua genialidade, sua escrita inconfundível. Como atriz e espectadora, tenho uma coleção de boas histórias e alegrias. Descanse."

A atriz Glória Pires, 58, postou uma foto ao lado do autor com uma mensagem. "Gratidão eterna à Gilberto Braga e sua genialidade. Descanse em paz, querido."

A atriz Zezé Motta, 77, também publicou um agradecimento a Braga pelo papel de Sônia, na novela "Corpo a Corpo" (1984), que marcou a história dela na TV brasileira ao debater o racismo em horário nobre. "Graças a você pude viver a Sônia em Corpo a Corpo, personagem que é lembrada até hoje. Foi um divisor de águas. Em 1984, graças a você falamos de racismo em horário nobre."

Zezé falou da sua amizade e admiração por Braga. Ela definiu o autor de novelas como um gênio, que deixa um marco na história da teledramaturgia. "Descanse em paz meu querido, sinto sua perda, e o Brasil e a TV mais uma vez ficando órfãos. Adeus meu amigo."

Uma das estrelas da novela "Celebridade", Juliana Paes, 42, relembrou uma lição valiosa que recebeu de Braga no seu início na televisão. "Lembro de ter dito a ele como eu estava assustada com uma cena de nudez logo no primeiro capítulo e nunca esqueço o que ele me respondeu: 'Juliana, você tem a sensualidade inocente da Marilyn Monroe, mas ela tentou tanto fugir desse estereótipo que se entristeceu no fim. Não deixe sua beleza te atrapalhar ou frear. Se tiver que viver uma mulher sensual em cena, seja a melhor mulher sensual que puder, e seu talento vai ficar! Não tenha medo!"

"Obrigada por ter enchido nossas casas e vidas com a emoção de suas histórias", concluiu a atriz.

O ator Marcelo Médici, 49, publicou uma foto do autor de novelas nas redes sociais destacando que ele foi um mestre da teledramaturgia brasileira e mundial. "Quem teve a sorte de acompanhar ao vivo novelas como ‘Dancing Days’, ‘Água Viva’ e ‘Vale Tudo’, entre outras, sabe da capacidade que ele tinha de absorver e retratar a contemporaneidade como poucos. Um gênio. Bravo Gilberto Braga!"

O jornalista Zeca Camargo, 58, homenageou o novelista publicando link para uma matéria que escreveu sobre a novela "Paraiso Tropical". Ele também lembrou de personagens inesquecíveis de novelas de Braga, como Odete Roitman (Beatriz Segal) e Bebel (Camila Pitanga).

"Se alguém um dia fez com que a telenovela passasse a representar não histórias idealizadas, mas ‘a vida da gente’, esse alguém foi Gilberto Braga. Gênio não só nas tramas nas na transformação da nossa vida cotidiana em ricas narrativas televisivas, Gilberto marcou mais de uma geração de telespectadores."

A atriz Paolla Oliveira, 39, usou o Twitter para lamentar a morte do novelista. "Que notícia triste sua partida. O Brasil perde um pouco da magia de grandes personagens, vilãs icônicas e boas reflexões em frente à TV. Obrigada por fazer parte da minha história, Gilberto Braga! Descanse!"

O ator José de Abreu, 75, é outro artista que usou as redes sociais para lembrar dos momentos que viveu ao lado do novelista. "Quantas reuniões com Gilberto Braga, Daniel Filho e eu para levantar um Boeing chamado 'O Primo Basílio'. Eu era ator, diretor e produtor artístico da série. Rip Gilberto."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem