Celebridades

Polícia pede arquivamento de inquérito sobre a morte de Tom Veiga

Para a corporação, não há indícios de causa violenta no óbito do ator

Tom Veiga, intérprete do Louro José - Reprodução/TV Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Polícia Civil do Rio de Janeiro sugeriu ao Ministério Público que arquive o inquérito sobre a morte de Tom Veiga, intérprete do Louro José. O parceiro de Ana Maria Braga no Mais Você (Globo) foi encontrado morto dentro de casa em novembro de 2020.

Para a polícia, não há indícios de que a morte tenha ocorrido por ação de terceiros. "As investigações apontaram que não há elementos informativos que indiquem causa violenta, incluindo os resultados de perícia de local e de exame cadavérico", diz nota enviada ao F5.

Ainda de acordo com a corporação, a decisão de pedir o arquivamento foi tomada após a 16ª DP (Barra da Tijuca) tomar depoimentos de testemunhas, examinar laudos periciais e realizar as "demais diligências cabíveis". As investigações foram abertas para assegurar que a morte não era suspeita.

Neilton José Veiga Junior, mais conhecido como Tom Veiga, foi encontrado morto em casa, na Barra da Tijuca (zona oeste do Rio), no dia 1º de novembro de 2020. De acordo com o laudo do IML (Instituto Médico Legal), ele sofreu um AVC (acidente vascular cerebral) hemorrágico provocado por um aneurisma.

O ator trabalhou no programa de Ana Maria por mais de 20 anos, dando vida ao boneco do papagaio Louro José. O personagem foi idealizado em 1996 pela apresentadora. Na época, ela apresentava o Note e Anote, na Record, e ele era assistente de estúdio do programa.

Ana Maria testou diversas pessoas de sua equipe na manipulação do boneco, mas Tom Veiga se destacou e ficou no papel. Antes do Note e Anote, havia uma programação voltada ao público infantil e a ideia do Louro José era também atrair crianças para o programa.

"Perdi meu parceiro de todo dia, meu amigo, meu filho", declarou a apresentadora na época. "O Tom era um menino de sorriso solto, sempre alegre, com um humor único e talentoso demais. A fragilidade da vida nos pegou mais uma vez de surpresa e me deixou completamente sem chão."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem