Celebridades

Passeador de cães de Gaga pede doações para continuar viagem de cura

Ryan Fischer iniciou um GoFundMe para arrecadar dinheiro

Ryan Fischer, passeador de cães de Lady Gaga
Ryan Fischer, passeador de cães de Lady Gaga - @valleyofthedogs
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Ryan Fischer, 30, o passeador de cães que foi baleado ao tentar evitar o sequestro dos cachorros da cantora Lady Gaga, 34, em fevereiro, está pedindo ajuda para financiar o resto de sua viagem de cura pelos Estados Unidos. Segundo o EW, Gaga pagou todas as contas médicas de Fisher.

Seis meses após ser baleado, Fischer lançou uma campanha GoFundMe para arrecadar US$ 40 mil (R$ 217 mil) para comprar uma van para continuar viajando pelo país em busca de métodos de cura para fortalecer minha saúde emocional e mental.

"Todo aquele tempo gasto recuperando meu corpo, agora eu precisava ser igualmente dedicado a fortalecer minha saúde emocional e mental", escreveu ele na página da arrecadação de fundos, que até agora gerou cerca de US$30 mil (cerca de R$ 162 mil).

Sua campanha de arrecadação de fundos incluiu um vídeo que o mostrava em uma cama de hospital e imagens de seus ferimentos a bala. Às vezes eu ficava com medo. Eu estava sozinho. Eu me senti abandonado e sem apoio. Tive longos períodos de depressão, dúvida e autopiedade ”, disse ele.

Mas recentemente ele deu adeus a um Ford Falcon alugado e precisa continuar sua viagem. “Sem veículo, apartamento, e sem economizar e sobrevivendo com doações de entes queridos generosos, estou humildemente pedindo sua ajuda”, escreveu ele.

O dinheiro o ajudaria a conseguir uma nova van e pagar as despesas de viagem, enquanto ele continua “procurando comunidades que apoiem ​​o processo de superação do trauma”.

Embora Fischer não tenha citado Gaga, muitos seguidores marcaram a cantora e amiga de longa data de Fischer. “Pergunta: Por que Lady Gaga não vai te ajudar? ”, perguntou um seguidor. “Ela estava disposta a fornecer US$ 500 mil (cerca de R$ 2,7 milhão) para o retorno seguro de seus cães, então eu acho que dar US$ 40.000 seria uma gota no oceano”.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem