Celebridades
Descrição de chapéu Coronavírus

Juliano Cazarré fala sobre suposta recusa e diz que tomará vacina

Ator afirma que decisão foi tomada antes de repercussão negativa na web

Juliano Cazarré como Magno em 'Amor de Mãe'
Juliano Cazarré como Magno em 'Amor de Mãe' - Cesar Alves/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Juliano Cazarré, 40, se pronunciou pela primeira vez a respeito da suposta recusa em tomar a vacina contra a Covid-19. O ator respondeu aos rumores de que poderia perder o papel no remake de "Pantanal" (Globo) por não querer tomar o imunizante.

Segundo ele, não houve rejeição à vacina por parte dele, mas um pedido de orientação. "Há alguns dias eu fiz uma consulta à produção de 'Pantanal' sobre a situação da vacina, pois eu adquiri imunidade ano passado e já li textos falando que a vacina nesses casos pouco adianta e que uma nova carga viral pode ser prejudicial", explicou.

No entanto, vale lembrar que os especialistas recomendam que a vacina seja tomada mesmo por quem já teve Covid-19. Nesses casos, segundo a Fiocruz, apenas deve-se esperar um mês a partir dos primeiros sintomas ou, no caso dos assintomáticos, do resultado positivo.

Cazarré afirmou que já havia decidido por tomar a vacina, mesmo antes da repercussão nas redes sociais negativa da suposta negativa.

"Ao longo do final de semana conversei com um médico em quem confio, que me explicou mais sobre a vacina, tirou as dúvidas sobre o processo como são feitas e eu já tinha me decidido a tomar, assumindo os mesmos riscos que todos os vacinados", disse. "No posto me informaram que eu devo passar lá na quinta-feira (amanhã de tarde). É o que farei."

O ator também comentou que, após a informação começar a circular, recebeu diversas mensagens de ódio. E também rebateu uma suposta indireta que Armando Babaioff, 40, teria feito a ele, sugerindo que o chamasse para alguma novela por já estar vacinado.

"Aos meus seguidores queridos, eu peço que rezem uma Ave Maria por todos aqueles que vieram desejar a minha morte, de meus filhos", disse. "Rezem também uma Ave Maria pelo colega que sugeriu pegar meu lugar por estar vacinado. Ele é um grande ator e não merece estar nessa situação."

Cazarré também ironizou quem espalhou a informação, comparando-os a mulas". "Ao rebanho de muares que veio me xingar por causa da vacina, podem voltar a me xingar apenas pelos motivos de antes: minha opção religiosa e por eu não acreditar na mesma ideologia que vocês", finalizou. "Estou em oração por vocês também. Obrigado."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem