Celebridades

Karina Bacchi recebe aula de vacina após desconfiar que dose não foi aplicada nela

Atriz voltou ao posto após receber mensagens de gente desconfiando da aplicação

A atriz Karina Bacchi no momento em que recebe a primeira dose da AstraZeneca
A atriz Karina Bacchi no momento em que recebe a primeira dose da AstraZeneca - Reprodução
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A atriz Karina Bacchi, 44, foi se vacinar e o que era para ser um momento de alegria se tornou um de angústia e incertezas. Após filmar uma enfermeira aplicando a primeira dose do imunizante, ela começou a receber mensagens de pessoas que desconfiaram de que o líquido não teria sido aplicado corretamente.

“Muita gente me enviando mensagem a respeito da vacinação sobre dúvidas se ela havia sido aplicada corretamente ou não. Fui alertada inclusive por técnicas de enfermagem”, disse.

Por estar na dúvida se de fato recebeu a primeira dose da AstraZeneca, a atriz resolveu voltar às 10h desta quarta-feira (30) ao mesmo posto de vacinação em São Paulo para procurar por uma pessoa responsável que explicasse a ela o ocorrido.

“Não tenho a intenção de promoção nem engajamento. Não quero polemizar. O alerta foi dado por profissionais. Retirei o vídeo para ninguém se sentir injustiçado com relação a isso. Peço desculpas a quem se sentiu ofendido”, emendou.

Na sequência, Karina se certificou de que tudo foi feito corretamente e publicou fotos e vídeos das conversas e do encontro com os profissionais que a vacinaram. Eles explicaram que a seringa utilizada foi diferente, mas que o imunizante foi, sim, injetado.

“A equipe me recebeu com a maior atenção e inclusive me explicou que essa tem sido uma dúvida recorrente e que muitas pessoas estão retornando com seus vídeos para se certificarem. Agradeço demais a compreensão. Meu coração está em paz”, escreveu ela.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem