Celebridades

Walcyr Carrasco foca saúde e recorre ao jejum intermitente: 'Muito barrigudo'

Escritor está adaptando 'Verdades Secretas', sem incluir pandemia

 Walcyr Carrasco

Walcyr Carrasco Marcus Leoni / Folhapress

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Diferentemente do que ocorreu com a maior parte das pessoas, o novelista, escritor e jornalista Walcyr Carrasco, 69, não teve que mudar muito de sua rotina com a pandemia da Covid-19. Ele afirma que sempre ficou confinado em sua casa escrevendo livros, artigos, novelas e séries.

“Eu sempre digo que para o autor a pandemia é mais leve. [Nossa rotina] já é dentro de casa, seja em um projeto, um livro. O autor trabalha 24 horas por dia. [Mesmo quando] a gente para de escrever, a história continua rodando na cabeça”, afirma ele, que não está com qualquer projeto nas mãos.

Carrasco está dedicado atualmente às adaptações de "Verdades Secretas 2", ainda sem data de estreia no Globoplay. Segundo ele, até as reuniões com a direção da série são online. Sem dar spoiler, ele garante que são só adaptações devido ao protocolo sanitário e que a pandemia não entrará na história.

“Quando escrevi [a série] estava certo que já teria acabado a pandemia, não escrevi pensando na quarentena. [Nas gravações] muita coisa tem que ser feita de outro jeito e a direção [da série] consegue fazer de um jeito sem risco. Todo o protocolo [de segurança] é muito rígido”, explica.

Com isso, já faz mais de um ano que Walcyr Carrasco “não pisa” na sede da Globo, no Rio de Janeiro, e evita sair de casa. Ainda assim, ele admite que teve alguns deslizes. O mais grave foi quando precisou consultar uma psicóloga sobre um projeto de livro e deu uma escapadinha para o shopping.

“Eu confesso para você: ‘eu falei eu quero ir ao shopping e fui’. Eu queria comer algo diferente, sabe aquela coisa. Fui ao shopping Villa Lobos e me enchi de coxinha, que eu adoro”, afirma ele, que admitiu ter tido um pouco de peso na consciência, já que teve que tirar a máscara para comer.

Carrasco também precisou sair de casa —e do país— em dezembro do ano passado. Ele foi para Portugal, para cumprir a exigência do visto de permanência no país. “Lá estava bem mais forte o lockdown, eu fiquei preso no meu apartamento. Quando vou para o Rio vejo de longe a praia lotada."

Além de "Verdades Secretas", Carrasco está trabalhando em um novo livro para adolescentes, cujo tema é segredo ainda. Autor exclusivo da Editora Moderna, ele já lançou uma coleção que estimula as crianças a crescerem sem preconceitos e recebeu o prêmio Jabuti, o mais importante da literatura brasileira, pela tradução e adaptação de "Romeu e Julieta", de William Shakespeare.

BEM-ESTAR

Mas não é só de trabalho o dia a dia do escritor Walcyr Carrasco. Entre seus hobbies está a leitura. “No dia que começou a quarentena, me dei um presente que sempre planejei e nunca fiz. Peguei a coleção do Fiódor Dostoiévski e li inteira para aproveitar a pandemia. Se não posso sair, vou ler”.

Carrasco também arruma tempo para fazer caminhadas pelo condomínio onde mora, na Granja Viana, em Cotia, na Grande SP. “Eu moro em um condomínio praticamente campestre, é um parque muito grande e eu passeio muito no condomínio”.

Preocupado com a saúde, recentemente, o novelista passou a fazer também esteira em casa e ginástica com um personal trainer —sempre usando máscara— e adotou o jejum intermitente de 16 horas. Ele diz ser "um processo árduo" e completa: “a barriga masculina depois de uma certa idade é um drama”.

“Eu estou muito barrigudo, agora com calma estou fazendo jejum intermitente com endocrinologista. Eu ainda não me sinto bem [com o jejum], mas estou conseguindo levar adiante”, garante ele, que apesar dessa sensação garante não ter engordado na pandemia.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem