Celebridades

Príncipe Harry conversa com o pai e com o irmão após entrevista bombástica

Amiga dele afirma, no entanto, que o diálogo entre eles 'não foi produtivo'

Os príncipes William e Harry, da Inglaterra - Toby Melville-26.abr.2018/Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Londres
Reuters

O príncipe britânico Harry falou com seu irmão mais velho William pela primeira vez desde a entrevista concedida à apresentadora Oprah Winfrey, junto de sua esposa Meghan Markle. Contudo, as conversas "não foram produtivas", disse uma amiga do casal nesta terça-feira (16).

Durante entrevista transmitida pela rede de televisão norte-americana CBS, em 7 de março, Meghan disse que um membro não identificado da família real questionou o quão escura seria a pele de seu filho Archie quando ele nascesse. Enquanto isso, Harry disse que seu pai, o herdeiro do trono príncipe Charles, o havia decepcionado e que se sentia encurralado.

Em visita a uma escola do leste de Londres na última quinta-feira (11), o príncipe William disse que ainda não havia falado com o irmão, mas pretendia fazê-lo. Ele afirmou aos repórteres: "Não somos uma família nem um pouco racista".

Gayle King, co-apresentadora do programa CBS This Morning, comentou que falou com Harry e Meghan no fim de semana e que uma conversa entre os irmãos aconteceu.

"É verdade, Harry conversou com seu irmão e ele conversou com seu pai também, e a palavra que me deram foi que essas conversas não foram produtivas, mas eles estão felizes por pelo menos terem iniciado uma conversa", disse. O gabinete de William no Palácio de Kensington não comentou a fala de King.

A entrevista de Harry e Meghan mergulhou a monarquia britânica em sua maior crise desde a morte da princesa Diana, mãe de William e Harry, em 1997.

A entrevista aconteceu após o Palácio de Buckingham dizer que estava investigando acusações de intimidação feitas contra Meghan por assessores, antes dela e Harry abrirem mão de seus papéis reais e se mudarem para a Califórnia, no ano passado.

A Rainha Elizabeth, 94, disse que a realeza ficou triste pelas experiências desafiadoras as quais passaram seu neto Harry e a esposa.

"As questões levantadas, particularmente as de raça, são preocupantes. Embora algumas lembranças possam variar, elas são levadas muito a sério e serão tratadas pela família privadamente", disse o Palácio de Buckingham em um comunicado de 9 de março.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem