Celebridades

Rodriguinho admite ter 'perdido o controle' e pede desculpas a ex-mulher

Após anunciar separação, Nanah Vasconcelos acusou o músico de agressão

Cantora Nanah Damasceno com o ex-marido Rodriguinho - Instagram/oficialnanah
São Paulo

Rodriguinho usou as redes sociais para se manifestar a respeito das acusações de agressão feitas por Natália Damasceno e também para se desculpar com a ex-mulher, com quem foi casado entre os anos de 2010 e 2019. O músico admitiu ter se excedido, agradeceu ao apoio dos fãs, disse entender as críticas que vem recebendo, mas pediu que a situação fosse respeitada, salientando que tudo será resolvido em "foro íntimo".

"Em respeito aos meus familiares, fãs e amigos, gostaria de dizer, primeiramente, que sou contra qualquer tipo de violência. Declaro que sim, me exaltei, perdi o controle e me envergonho disso", iniciou o músico na postagem feita neste sábado (23), na qual os comentários estão desativados. " Peço desculpas à Nanah, que é a mãe dos meus filhos e a mulher a qual sempre fiz tudo o que pude para ver feliz".

Assim como a influenciadora, Rodriguinho afirmou que não falará mais a respeito do caso. "A partir de agora, não vou mais me pronunciar sobre esse assunto aqui e em nenhum veículo de imprensa, pois acho que assuntos como esse devem ser resolvidos em foro íntimo, em respeito aos nossos filhos", finalizou.

Neste sábado também, Nanah usou as redes para explicar a razão pela qual apagou os vídeos que tinha feito acusando o ex-marido de agredi-la. "Cada palavra daquele post é verdade. O meu bem maior são meus filhos. Por conta deles, pela exposição que eu não quero que eles passem, nem que vejam os pais passando, eu apaguei os posts".

Visivelmente abatida, Nanah continuou o desabafo dizendo não ter sido acuada, nem pressionada e que não apagou os vídeos por medo. "Simplesmente pensei nos meus filhos e, por eles, meu posicionamento e todas as medidas estão sendo tomadas e toda decisão será mantida em sigilo. Não quero mais falar desse assunto aqui", afirmou, taxativa.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem