Celebridades

Armie Hammer é acusado de discutir canibalismo na internet

'Sou 100% canibal. Quero comer você', teria dito o ator em mensagens privadas

Armie Hammer
Armie Hammer - Tobias Schwarz/AFP
São Paulo

Mensagens privadas sobre canibalismo e atos sexuais associadas ao ator Armie Hammer, 34, circularam na internet neste fim de semana. A acusação virou notícia em meio ao divórcio conturbado do ator com Elizabeth Chambers, 38, com quem foi casado por mais de dez anos.

Prints das supostas conversas que ele teve com algumas mulheres foram divulgados no Twitter. Em uma das imagens ele teria dito: "Sou 100% canibal. Eu quero comer você. Merda! É assustador admitir isso. Eu nunca admiti isso antes".

Em uma outra mensagem, diz: "Eu cortei o coração de um animal vivo antes e o comi enquanto ainda estava quente." O jornal inglês The Sun tentou contato com o ator, mas não conseguiu retorno.

Conhecido pelo sucesso em "Me Chame Pelo Seu Nome", Hammer também chamou a atenção dos fãs e da mídia ao curtir uma série de publicações sobre BDSM (bondage, disciplina, dominação, submissão, masoquismo e sadomasoquismo) e ao publicar um vídeo mostrando seu filho, ainda bebê, chupando os dedos de seu pé.

Na legenda do vídeo, ele brincou que o menino estava fazendo isso há mais de sete minutos e ainda incluiu a hashtag "fetiche por pés". Isso foi o suficiente para criar uma onda de comentários condenando o comportamento do ator, que usou a imagem do filho em um contexto sexual. Na sequência, Hammer apagou o vídeo.

Armie Hammer e Elizabeth Chambers vivem um divórcio conturbado. Em outubro, o ator disse que não via os dois filhos há meses e teria exigido que a mulher os trouxesse de volta após longa viagem às Ilhas Cayman.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem