Celebridades

Wikipedia registra morte de Silvio Santos por fimose e internautas repercutem a gafe

Nome do apresentador se tornou um dos mais comentados nesta terça (17)

Silvio Santos - Lourival Ribeiro/SBT
São Paulo

Com o nome em alta na madrugada desta terça-feira (17), o apresentador Silvio Santos, 89, foi dado como morto pela plataforma colaborativa Wikipedia, a enciclopédia livre da internet. Em sua página, que consta seu histórico e informações pessoais, foi criado um tópico chamado "causa da morte" em que dizia que o comunicador havia morrido de fimose.

O erro não passou batido pelos internautas, que registraram a atualização e comentaram sobre ela no Twitter, levando Silvio Santos como um dos assuntos mais comentados da madrugada (Trending Topics). "Silvio Santos tem 300 vidas, todo mês ele morre e ressurge das cinzas", escreveu um usuário da rede social.

O tópico que informava a morte do apresentador foi rapidamente excluído pela Wikipedia, que permite que qualquer pessoa edite páginas e informações do microblog.

Entretanto, essa não foi a primeira vez que a "internet" matou Silvio Santos. Vira e mexe o nome do apresentador aparece em alta pelo mesmo motivo: sua falsa morte. Com a política contra as notícias falsas renovada por conta das eleições presidenciais nos EUA deste ano, o Twitter adicionou novos alertas e restrições a tuítes de figuras públicas que tenham recebido informações enganosas.

Procurado pelo F5 para comentar o caso da "morte falsa" de Silvio Santos, o Twitter ainda não respondeu formalmente até o momento desta publicação. Apesar da Wikipédia não ter regras fixas, a plataforma garante que as páginas de políticas e recomendações descrevem os seus princípios e práticas mais conhecidas, como a razão e o bom senso, de acordo com a plataforma.

Daqui a pouco menos de um mês, no dia 12 de dezembro, o dono da emissora SBT irá completar nove décadas, 90 anos. Fora do ar por conta da pandemia do novo coronavírus, Silvio Santos ainda não tem previsão de quando voltará para os estúdios de gravação.

Confira a repercussão na rede social:

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem