Celebridades

Luana Piovani receberá R$ 100 mil da Band por Pânico na TV usar imagem da atriz

Atriz abriu um processo contra o extinto programa Pânico na Band em 2014

Imagem da atriz Luana Piovani
Imagem da atriz Luana Piovani - Fabiano Herrera
São Paulo

A ação movida pela atriz Luana Piovani, 44, contra a TV Bandeirantes e ex-integrantes do Pânico na Band (2012-207), foi julgada no último dia 5 de novembro. De acordo com o processo, a qual o F5 teve acesso, a emissora deverá pagar uma indenização no valor de R$ 100 mil sob pena de multa diária.

Piovani entrou com o recurso na Justiça devido a uma reportagem em que foi veiculada na época em que o programa estava ao ar, em 3 de agosto de 2014. Na reportagem, a atriz foi abordada pelos integrantes Rodrigo Scarpa (Vesgo) e Marcelo Picón (Bolinha), enquanto estava em uma praia no Rio de Janeiro acompanhada do marido, Pedro Scooby.

O Tribunal de Justiça de São Paulo concluiu que houve uso indevido da imagem da atriz. O valor do processo foi reformulado pela Justiça –a princípio, Piovani pediu R$ 300 mil. Na decisão em segunda instância, Rodolfo Pellizari, relator da ação, endossou a decisão anterior que havia negado ofensa à honra da atriz.

"Assim é que, como já dito, foi a autora abordada quando estava em uma praia pública na cidade do Rio de Janeiro, na companhia do seu marido, Pedro Scooby, pela equipe do programa Pânico na Band. Relata a autora que mesmo manifestando expressamente o seu desinteresse em participar do quadro, foi importunada e filmada no local, certo de que, após edição de imagens, com inclusão de opinião depreciativa de espectadores a seu respeito", afirmou o advogado da atriz, Ricardo Brajterman.

Além da Band, outros réus no processo são os humoristas Rodrigo Scarpa, Marcelo Picón, Emílio Surita e o ex-diretor Alan Rapp. Procurados pelo F5, tanto a emissora quanto o advogado que defende o caso, Sylvio Guerra, não responderam até o momento desta publicação. Ao portal UOL, Guerra informou que recorrerá ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem